Banner Outras
Notícias recentes
Em dezembro terá sorteio da campanha IPTU Premiado de Matupá

Em dezembro terá sorteio da campanha IPTU Premiado de Matupá

access_time27/11/2019 13:28

A Prefeitura de Matupá desenvolve uma forte campanha de incentivo a arrecadação de tributos municipa

Mega-sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 72 milhões

Mega-sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 72 milhões

access_time01/09/2019 11:12

Ninguém acertou as seis dezenas do Concurso 2184 da Mega-Sena, sorteadas neste sábado (31) à noite n

Musculação é melhor que aeróbico para o coração, aponta estudo

Musculação é melhor que aeróbico para o coração, aponta estudo

access_time21/11/2018 08:19

Exercícios que demandam mais força, como levantamento de peso e treinamento de resistência, são melh

Limite de juros para cheque especial começa a valer hoje
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Limite de juros para cheque especial começa a valer hoje

Bancos não poderão cobrar taxas superiores a 8% ao mês

access_time06/01/2020 07:19

Modalidade de crédito com taxas que quadruplicam uma dívida em 12 meses, o cheque especial terá juros limitados a partir de hoje (6). Os bancos não poderão cobrar taxas superiores a 8% ao mês, o equivalente a 151,8% ao ano.

A limitação dos juros do cheque especial foi decidida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) no fim de novembro. Os juros do cheque especial encerraram novembro em 12,4% ao mês, o que equivale a 306,6% ao ano.

Ao divulgar a medida, o Banco Central (BC) explicou que o teto de juros pretende tornar o cheque especial mais eficiente e menos regressivo (menos prejudicial para a população mais pobre). Para a autoridade monetária, as mudanças no cheque especial corrigirão falhas de mercado nessa modalidade de crédito.

Conforme o BC, a regulamentação de linhas emergenciais de crédito existe tanto em economias avançadas como em outros países emergentes. Segundo a autoridade monetária, o sistema antigo do cheque especial, com taxas livres, não favorecia a competição entre os bancos. Isso porque a modalidade é pouco sensível aos juros, sem mudar o comportamento dos clientes mesmo quando as taxas cobradas sobem.

Tarifa
Para financiar em parte a queda dos juros do cheque especial, o CMN autorizou as instituições financeiras a cobrar, a partir de 1º de junho, tarifa de quem tem limite do cheque especial maior que R$ 500 por mês. Equivalente a 0,25% do limite que exceder R$ 500, a tarifa será descontada do valor devido em juros do cheque especial.

Cada cliente terá, a princípio, um limite pré-aprovado de R$ 500 por mês para o cheque especial sem pagar tarifa. Se o cliente pedir mais que esse limite, a tarifa incidirá sobre o valor excedente. O CMN determinou que os bancos comuniquem a cobrança ao cliente com 30 dias de antecedência.





Por: Agência Brasil

Outras notícias

Comentários