ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Estudantes têm até hoje para se inscrever no Enem 2019

Estudantes têm até hoje para se inscrever no Enem 2019

access_time17/05/2019 08:48

Hoje (17) é o último dia para os estudantes se inscreverem no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

Foragido da Comarca de Várzea Grande por homicídio é preso em Guarantã do Norte

Foragido da Comarca de Várzea Grande por homicídio é preso em Guarantã do Norte

access_time01/09/2021 07:13

A Polícia Civil prendeu nessa terça-feira (31.08), em Guarantã do Norte, um homem de 43 anos que est

Assistência social em parceria com associação de produtores doam legumes, frutas e verduras à entidades

Assistência social em parceria com associação de produtores doam legumes, frutas e verduras à entidades

access_time25/07/2018 08:28

Assistência Social em parceria com Associação dos Produtores Rurais do Distrito de União do Norte, d

Lista do trabalho escravo traz dois fazendeiros de Mato Grosso
Na publicação constam dois fazendeiros de Mato Grosso.
Foto por: Divulgação

Lista do trabalho escravo traz dois fazendeiros de Mato Grosso

VERGONHA NACIONAL

access_time10/04/2022 17:43

O Ministério do Trabalho divulgou esta semana a lista atualizada dos empregadores que submeteram pessoas ao trabalho escravo. Na publicação constam dois fazendeiros de Mato Grosso.

A lista tem 90 empregadores de diversos estados do país. Os casos de Mato Grosso foram registrados em 2018 e 2019, mas só foram incluídas nessa última atualização do Ministério do Trabalho.

O primeiro caso é de 2018, em Nossa Senhora do Livramento (42 km ao sul de Cuiabá). Um trabalhador foi resgatado em um galpão onde eram produzidos tijolos.

O segundo caso é de 2019, em uma fazenda na zona rural de Santa Carmem (531 km ao norte de Cuiabá). Lá foram resgatados 7 trabalhadores de condições precárias de trabalho.

A lista traz a listagem de pessoas físicas e jurídicas que durante dois anos tem os nomes divulgados por terem sido flagrados pelos fiscais do trabalho. No entanto, é possível firmar um acordo com o governo e "retirar" o nome da lista, desde que o empregador se comprometa a cumprir uma série de exigências.





Por: Thalyta Amaral thalyta@gazetadigital.com.br

Outras notícias

Comentários