Spigreen
Notícias recentes
Em menos de dois meses, 317 novos casos de hanseníase são registrados em MT

Em menos de dois meses, 317 novos casos de hanseníase são registrados em MT

access_time24/11/2018 18:07

Entre os dias 27 de agosto e 19 de outubro deste ano a Secretaria Estadual de Saúde (SES) registrou

Campanha de vacinação contra gripe termina na próxima sexta-feira (15)

Campanha de vacinação contra gripe termina na próxima sexta-feira (15)

access_time10/06/2018 19:08

A campanha de vacinação contra a influenza para o chamado grupo prioritário deve ser encerrada na pr

MT pode se tornar potência em exploração mineral, diz gerente da Agência Nacional de Minério

MT pode se tornar potência em exploração mineral, diz gerente da Agência Nacional de Minério

access_time31/01/2019 08:48

O gerente regional da Agência Nacional de Mineração (ANM), Sefarim Carvalho de Melo, afirmou nesta q

Mais de 1,7 mil casos de estupro foram registrados em 2019 em MT
Vítima de tentativa de estupro por estudante de medicina — Foto: TV Centro América

Mais de 1,7 mil casos de estupro foram registrados em 2019 em MT

Foram registrados 41 casos a mais se comparado a 2018. O crime, segundo a polícia, ocorre com pessoas de todas as idades

access_time11/02/2020 10:08

O número de casos de estupro em Mato Grosso aumentou em 2019 se comparado com o mesmo período de 2018. No ano passado, foram registrados 1.717 casos de estupro, conforme levantamento da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

Foram 41 casos a mais registrados no estado em relação a 2018, quando foram contabilizados 1.616.

A defensora pública Rosane Leite de Barros disse que abusos e estupros ocorrem, frequentemente, durante festas.

“Isso vem acontecendo em várias situação em Mato Grosso em reunião de jovens. As meninas, de todas as idades, estão sendo dopadas para serem abusadas sexualmente”, avaliou.

A maior preocupação, segundo a polícia, é com o estupro de vulnerável. Geralmente, crianças e adolescentes sofrem abusos dentro da própria casa, cometido por algum familiar ou amigo da família.

O delegado Cláudio Santana disse que os pais devem estar sempre atentos ao comportamento dos filhos e alertá-los sobre os crimes sexuais.

“Infelizmente isso é feito por alguém que está próximo de nós. Tem que conversar, falar para o filho, seja criança ou adolescente, do que é o abuso sexual e como ele deve se portar diante de uma situação de abuso”, explicou.





Por: Eunice Ramos, TV Centro América

Outras notícias

Comentários