Kurupí
Notícias recentes
Mais de 1,7 mil casos de estupro foram registrados em 2019 em MT

Mais de 1,7 mil casos de estupro foram registrados em 2019 em MT

access_time11/02/2020 10:08

O número de casos de estupro em Mato Grosso aumentou em 2019 se comparado com o mesmo período de 201

Mundo deve ter ondas de calor a cada dois anos

Mundo deve ter ondas de calor a cada dois anos

access_time28/07/2018 07:06

Quase todo o mundo adora os dias ensolarados e gosta de reclamar quando chove. No entanto, o céu azu

Caminhões com 70 toneladas de madeira ilegal que saíram do Pará são apreendidos em Matupá

Caminhões com 70 toneladas de madeira ilegal que saíram do Pará são apreendidos em Matupá

access_time04/07/2018 09:37

Dois caminhões com 70 toneladas de madeira ilegal que saíram do Pará foram apreendidos nessa segunda

Mais de 1,7 mil casos de estupro foram registrados em 2019 em MT
Vítima de tentativa de estupro por estudante de medicina — Foto: TV Centro América

Mais de 1,7 mil casos de estupro foram registrados em 2019 em MT

Foram registrados 41 casos a mais se comparado a 2018. O crime, segundo a polícia, ocorre com pessoas de todas as idades

access_time11/02/2020 10:08

O número de casos de estupro em Mato Grosso aumentou em 2019 se comparado com o mesmo período de 2018. No ano passado, foram registrados 1.717 casos de estupro, conforme levantamento da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp).

Foram 41 casos a mais registrados no estado em relação a 2018, quando foram contabilizados 1.616.

A defensora pública Rosane Leite de Barros disse que abusos e estupros ocorrem, frequentemente, durante festas.

“Isso vem acontecendo em várias situação em Mato Grosso em reunião de jovens. As meninas, de todas as idades, estão sendo dopadas para serem abusadas sexualmente”, avaliou.

A maior preocupação, segundo a polícia, é com o estupro de vulnerável. Geralmente, crianças e adolescentes sofrem abusos dentro da própria casa, cometido por algum familiar ou amigo da família.

O delegado Cláudio Santana disse que os pais devem estar sempre atentos ao comportamento dos filhos e alertá-los sobre os crimes sexuais.

“Infelizmente isso é feito por alguém que está próximo de nós. Tem que conversar, falar para o filho, seja criança ou adolescente, do que é o abuso sexual e como ele deve se portar diante de uma situação de abuso”, explicou.





Por: Eunice Ramos, TV Centro América

Outras notícias

Comentários