anuncie aqui
Notícias recentes
Ricardo Rocha realizou palestra na Escola Dom Helder

Ricardo Rocha realizou palestra na Escola Dom Helder

access_time17/12/2018 10:40

A Escola Municipal Dom Helder foi a escolhida para receber um evento com o jogador da Seleção Brasil

Merendeiras participaram de capacitação em Peixoto de Azevedo

Merendeiras participaram de capacitação em Peixoto de Azevedo

access_time28/07/2018 07:44

Buscando qualificar os serviços oferecidos aos alunos beneficiados pelo Programa Nacional de Aliment

Receita paga hoje restituições do 6º lote do Imposto de Renda

Receita paga hoje restituições do 6º lote do Imposto de Renda

access_time16/11/2018 09:00

A Receita Federal paga nesta sexta-feira (16) o sexto lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa

Mais de meia tonelada de carne imprópria para consumo é apreendida em MT e dona de mercado é presa
Carne comercializada era imprópria para consumo humano, segundo o MPE — Foto: MPE/Divulgação

Mais de meia tonelada de carne imprópria para consumo é apreendida em MT e dona de mercado é presa

Estabelecimento em Aripuanã já havia sido notificado sobre as irregularidades, segundo o MPE. Ao todo, 540 kg de carne foram apreendidos no supermercado

access_time21/02/2019 09:33

A dona de um supermercado em Aripuanã, a 976 km de Cuiabá, foi presa em flagrante por vender carne imprópria para consumo humano. Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), a prisão foi realizada na quinta-feira (14).

Na ocasião, mais de meia tonelada de carne foi apreendida no estabelecimento comercial.

O nome da proprietária do estabelecimento não foi divulgado. Ela deve responder pelo crime de comercializar ou ter em depósito matérias-primas ou mercadorias em condições impróprias.

Ao todo, 540 kg de carne foram apreendidos no supermercado. A apreensão foi realizada pela Vigilância Sanitária do município após notificação feita pelo MPE.

Segundo o MPE, essa não é a primeira vez que o supermercado é autuado por vender produtos impróprios para consumo.

Antes desta ocasião, o órgão e os representantes do supermercado assinaram um TAC para que os produtos impróprios não fossem comercializados. O acordo, entretanto, não estava sendo cumprido.

Outros estabelecimentos no município deve ser vistoriados.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários