ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Prefeitura de Novo Mundo realiza trabalho de melhorias em serra na MT-419, saída para Alta Floresta

Prefeitura de Novo Mundo realiza trabalho de melhorias em serra na MT-419, saída para Alta Floresta

access_time31/05/2021 10:53

A equipe da secretaria de obras realizou um importante serviço na serra na MT-419 saída de Novo Mund

Depois de quatro anos em queda, carteira assinada volta a crescer

Depois de quatro anos em queda, carteira assinada volta a crescer

access_time31/05/2019 09:19

Depois de 16 trimestres (quatro anos) seguidos de queda, o emprego no setor privado com carteira de

Governador de MT diz que precisa de um a dois anos para equilibrar contas do estado

Governador de MT diz que precisa de um a dois anos para equilibrar contas do estado

access_time25/01/2019 18:07

O governador Mauro Mendes (DEM) afirmou que precisa de um a dois anos para equilibrar as contas do e

Mais de mil pessoas acompanharam audiência pública sobre a 1ª Ferrovia Estadual
Audiência Rumo Logística - Foto por: Divulgação

Mais de mil pessoas acompanharam audiência pública sobre a 1ª Ferrovia Estadual

A realização da consulta pública à sociedade é uma etapa necessária para o licenciamento ambiental da obra

access_time15/12/2021 10:33

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e a empresa Rumo Logística apresentaram o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do projeto da Primeira Ferrovia Estadual de Mato Grosso, durante audiência pública realizada na última segunda-feira (13/12/21). O projeto prevê ligar por trilhos as cidades de Rondonópolis e Lucas do Rio Verde. A realização da consulta pública à sociedade é uma etapa necessária para o licenciamento ambiental da obra.

A Secretária Adjunta de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos da Sema-MT, Lilian Ferreira dos Santos, destacou que um empreendimento deve promover estudos para aliar a preservação ambiental e o desenvolvimento. “Mais de 62% do nosso território está preservado e nós temos uma grande preocupação de que cada empreendimento que se instala aqui, e que pretende se instalar em Mato Grosso, possa contribuir com o meio ambiente", afirma.

Na ocasião, os estudos apresentados mostram que a viabilidade socioambiental do empreendimento passa por critérios técnicos como a avaliação dos impactos, medidas e programas para evitar, minimizar e compensar impactos negativos e potencializar os positivos, além de alternativas de localização do empreendimento, e análise de riscos.  

O empreendimento prevê obras complementares, que são os diversos serviços de apoio necessários à implantação da ferrovia e proteção da fauna silvestre, como trechos para passagem de fauna, passagem de gado, estradas de serviço, entre outras medidas. Também está prevista a recomposição de áreas degradadas. 

O evento aconteceu em Cuiabá com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube da Sema-MT. Participaram da audiência representantes da Sema-MT, Assembleia Legislativa e da empresa Rumo Logística.

A transmissão foi acompanhada pela internet por 1.190 pessoas, além dos que participaram presencialmente em nove cidades: Lucas do Rio Verde, Campo Verde, Santa Rita do Trivelato, Planalto da Serra, Jaciara, Nova Mutum, Rondonópolis e Primavera do Leste. Foram respondidas ao vivo questionamentos tanto dos participantes presenciais, quanto os enviados antecipadamente pela internet. 

A proposta prevê um corredor logístico que ligará os municípios de Rondonópolis, Lucas do Rio Verde e Cuiabá por meio de uma ferrovia. De acordo com a Gerente de Gestão Integrada de Saúde, Meio Ambiente e Segurança dos Projetos de Expansão da empresa Rumo, Stefani Age, a proposta visa sustentabilidade, geração de renda para a região, desenvolvimento de empregos diretos e indiretos, e reflexos positivos para a população local.

A Gerente da Rumo ressaltou ainda a dinâmica da economia que o projeto traz para a região tendo contratação e capacitação da mão de obra local, geração de empregos indiretos e diretos, aumento do recolhimento dos impostos e uma opção mais barata de frete. O projeto influencia ainda na redução de acidentes rodoviários e na redução de emissão de CO2. 

De acordo com a Gerente Executiva da Gestão Integrada de Saúde, Meio Ambiente e Segurança da Rumo, Renata Ramalho, outra vantagens é que haverá uma movimentação da economia, tanto na época de implantação da obra, quanto depois na operação da ferrovia. "E um dos grandes benefícios é que a gente vai chegar com um transporte muito mais sustentável”.

O processo está disponível para consulta pública até o dia 13 de janeiro e os estudos ambientais que foram apresentados na audiência podem ser acessados CLICANDO AQUI. Em até 30 dias após o evento é possível enviar questionamentos por meio do e-mail: audienciapublica@rumolog.com.

*Com orientação de Lorena Bruschi





Por: Suzana Ataide | Sema-MT

Outras notícias

Comentários