ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
O homem que morreu ao ser atacado por leão que criava no quintal de casa

O homem que morreu ao ser atacado por leão que criava no quintal de casa

access_time07/03/2019 09:30

Um homem morreu ao ser atacado por um dos leões que criava no quintal de casa na cidade de Zechov, n

Sucuri de 7 metros mata cachorro em ataque e é capturada por bombeiros em MT

Sucuri de 7 metros mata cachorro em ataque e é capturada por bombeiros em MT

access_time09/02/2021 12:20

Uma sucuri de aproximadamente 7 metros foi capturada na segunda-feira (8) depois de atacar e matar u

Governo zera tarifas de 34 remédios usados no combate à covid-19

Governo zera tarifas de 34 remédios usados no combate à covid-19

access_time14/07/2020 08:38

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) zerou o Imposto de Importação de 34 medicamentos usados no com

Mato Grosso reduz em 41,5% os alertas de desmatamento em agosto

Mato Grosso reduz em 41,5% os alertas de desmatamento em agosto

access_time23/09/2021 07:50

Mato Grosso reduziu em 41,5% os alertas de desmatamento em agosto deste ano em comparação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dado oficial do Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Ao comparar o mês de agosto de 2021 em relação a agosto de 2019, a redução é de 54%. A curva decrescente dos alertas de desmatamento é resultado das ações contínuas e da fiscalização intensificada nos municípios que mais desmatam, por meio da Operação Amazônia, uma força tarefa que integra órgãos estaduais e federais sob a coordenação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT).

A operação Amazônia tem como instrumentos o reforço das forças de Segurança, monitoramento em tempo real por satélite de todo o território de Mato Grosso, fiscalização contínua no local onde é identificado o crime ambiental, embargo de áreas, apreensão e remoção de maquinários flagrados em uso para o crime e a responsabilização de infratores.

Reforço Nacional
No mês de julho a Operação Amazônia obteve apoio do Exército Brasileiro por meio da Operação Samaúma para fiscalizar, autuar e prevenir danos ambientais nas cidades que mais desmatam.

“A redução nos alertas de desmatamento é um esforço do Governo do Estado para combater os crimes ambientais com fiscalização contínua e efetiva, dando prioridade aos municípios que mais desmatam e também das ações integradas com os órgãos federais. O apoio do Exército por meio da operação Samaúma é muito importante”, afirmou o secretário Executivo da Sema, Alex Marega.

Outro apoio importante é o de agentes da Força Nacional de Segurança Pública que desde agosto reforçam as operações de combate às queimadas, incêndios florestais e desmatamentos ilegal. O reforço integra a chamada Operação Guardiões do Bioma, deflagradas pelo Governo Federal para proteger a Amazônia.

Tolerância Zero
O combate ao desmatamento ilegal faz parte da política pública do Governo do Estado de Mato Grosso de tolerância zero para transgressões às leis ambientais. O Estado investe este ano R$ 73 milhões em ações de prevenção e combate aos incêndios florestais e desmatamento ilegal, o maior investimento na área ambiental já feito. 

A Sema utiliza, além da fiscalização em campo, a Plataforma de Monitoramento da Cobertura Vegetal, que utiliza Imagens de Satélite Planet no combate ao desmatamento ilegal. A ferramenta, contratada pelo REM, age de forma preventiva, minimiza os danos, aumenta a celeridade na resposta, facilita a responsabilização e permite o embargo da área de forma imediata por meio do monitoramento diário e alertas semanais de desmatamento

Operação Amazônia
A operação Amazônia é contínua, mas intensifica a atuação da fiscalização e das forças de Segurança Pública nos municípios que mais desmatam.  O Estado aplicou R$ 1,4 bilhão em multas nos primeiros oitos meses do ano, e embargou 324 mil hectares por crimes contra a flora. Foram apreendidos 139 tratores pneu, 80 tratores esteira, 93 motosserras, 118 caminhões, 22 veículos, 34 armas de fogo e 39 pessoas conduzidas à delegacia.

Os maquinários de porte médio e pesado, e outros acessórios rurais flagrados na prática de crimes ambientais, são removidos do local, para evitar a reincidência e a continuidade do dano ambiental.





Por:

Outras notícias

Comentários