anuncie aqui
Notícias recentes
Fluxo de veículos na BR-163 em MT deve aumentar até 83% no feriado prolongado

Fluxo de veículos na BR-163 em MT deve aumentar até 83% no feriado prolongado

access_time20/04/2019 09:24

O fluxo de veículos leves na BR-163 em Mato Grosso deve aumentar em até 83% durante o feriado prolon

Reunião definiu últimos detalhes para os Desfiles da Independência em Peixoto de Azevedo

Reunião definiu últimos detalhes para os Desfiles da Independência em Peixoto de Azevedo

access_time04/09/2018 08:23

Aconteceu uma importante reunião no Comando Regional da PM em Peixoto de Azevedo que definiu detalhe

Taiwan tem primeiros casamentos gays da Ásia

Taiwan tem primeiros casamentos gays da Ásia

access_time24/05/2019 09:32

Os primeiros casamentos homossexuais legais na Ásia ocorreram em Taiwan nesta sexta-feira (24), prim

Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano

Mercado financeiro prevê inflação em 4,02% neste ano

access_time14/01/2019 09:56

A inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), neste ano deve ficar em 4,02%. Essa é a previsão de instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) todas as semanas sobre os principais indicadores econômicos.

Na semana passada, a projeção para o IPCA estava em 4,01%. A estimativa segue abaixo da meta de inflação que é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%, neste ano.

Para 2020, a projeção para o IPCA segue em 4%. Para 2021 e 2022, a estimativa permanece em 3,75%. A meta de inflação é 4%, em 2020, e 3,75%, em 2021, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

O BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,5% ao ano, para alcançar a meta da taxa inflacionária.

De acordo com o mercado financeiro, a Selic deve encerrar 2019 em 7% ao ano e subir em 2020 para 8% ao ano, permanecendo nesse patamar em 2021 e 2022.

O Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic para conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Quando o Copom diminui a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação.

A manutenção da taxa básica de juros indica que o Copom considera as alterações anteriores suficientes para chegar à meta de inflação.

Atividade econômica
A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – foi ajustada de 2,53% para 2,57% neste ano. Para os próximos três anos, a previsão de crescimento é 2,50%.

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar permanece em R$ 3,80 no final deste ano e de 2020.





Por: Agência Brasil

Outras notícias

Comentários