Banner Outras
Notícias recentes
MT terá reajuste de 11,29% na tarifa de energia elétrica

MT terá reajuste de 11,29% na tarifa de energia elétrica

access_time04/04/2019 08:17

A concessionária de energia elétrica de Mato Grosso anunciou, na terça-feira (2), o reajuste de 11,2

Trump acusa o Brasil de desvalorizar o real e anuncia retaliação

Trump acusa o Brasil de desvalorizar o real e anuncia retaliação

access_time02/12/2019 10:19

Sobretaxa sobre produtos foi adotada no ano passado em meio à guerra comercial com a China, mas Bras

WhatsApp agora impede que usuário seja adicionado repetidamente em grupo

WhatsApp agora impede que usuário seja adicionado repetidamente em grupo

access_time21/05/2018 07:38

O WhatsApp anunciou nesta terça-feira novos recursos para as conversas em grupo. Agora, os usuários

'Um símbolo', diz empresário que arrematou triplex do caso Lula
Fernando Costa Gontijo, empresário de Brasília do ramo imobiliário, que comprou em leilão o triplex do Guarujá atribuído ao ex-presidente Lula
Foto por: Fernando Costa Gontijo/Arquivo pessoal

'Um símbolo', diz empresário que arrematou triplex do caso Lula

Fernando Gontijo mora em Brasília, é advogado e há 38 anos trabalha como investidor imobiliário 'dentro e fora da capital'

access_time16/05/2018 18:39

O empresário Fernando Costa Gontijo, que comprou o triplex na praia do Guarujá (SP) atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda não recebeu o documento para efetivar a aquisição de imóvel de R$ 2,2 milhões. O prazo para isso vai até sexta-feira (18), mas Gontijo disse ao G1 que fez um bom negócio.

"Meu foco é esse: compro, vendo e alugo."

Gontijo mora em Brasília e afirma não ter nenhuma ligação com política ou com políticos. Ele é advogado, mas diz que não exerce a profissão. Há 38 anos, trabalha como investidor do mercado imobiliário – "dentro e fora de Brasília", fez questão de frisar.

Além do depósito judicial de R$ 2,2 milhões, o empresário terá de pagar a comissão do leiloeiro, que é de 5% sobre o valor do imóvel, ou seja, R$ 110 mil. "Ele [o triplex] foi vendido pelo preço de avaliação. Eu entendi que o preço estava dentro do mercado", afirmou Gontijo.

"Quando liberarem os gravames judiciais, após a arrematação, eu penso que ele terá uma liquidez maior."

A aposta do investidor se baseia, além da localização do imóvel, na popularidade que ele adquiriu e no número de visualizações que o imóvel, atribuído ao ex-presidente Lula, teve no site do leiloeiro: mais de 60 mil.

"É um símbolo, é um imóvel que todo mundo no Brasil conhece."

Condomínio Solaris, em Guarujá, SP, onde localiza-se triplex atribuído a Lula (Foto: João Amaro/G1)Condomínio Solaris, em Guarujá, SP, onde localiza-se triplex atribuído a Lula (Foto: João Amaro/G1)

Condomínio Solaris, em Guarujá, SP, onde localiza-se triplex atribuído a Lula (Foto: João Amaro/G1)

Lula e o triplex

O juiz Sérgio Moro ordenou a venda do triplex em leilão público em janeiro deste ano. No despacho, ele afirmou que o imóvel foi "inadvertidamente penhorado, pois o que é produto de crime está sujeito a sequestro e confisco e não à penhora por credor cível ou a concurso de credores".

O ex-presidente Lula foi condenado em duas instâncias no processo que envolve o imóvel. Em primeira, a pena fixada foi de 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro. Na segunda instância foram 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado.

O político foi acusado pelo MPF de receber propina da empreiteira OAS. A suposta vantagem, no valor de R$ 2,2 milhões, teria saído de uma conta de propina destinada ao PT em troca do favorecimento da empresa em contratos na Petrobras.

Lula nega as acusações e afirma ser inocente. O ex-presidente cumpre pena, desde 7 de abril, em uma sala especial na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba.





Por: G1

Outras notícias

Comentários