ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Governador anuncia criação de nova Escola Militar Tiradentes em Sinop; unidade terá 800 vagas

Governador anuncia criação de nova Escola Militar Tiradentes em Sinop; unidade terá 800 vagas

access_time07/05/2021 10:55

Com capacidade inicial para 800 estudantes do 7º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio

Madri sedia Conferência da ONU sobre mudanças climáticas

Madri sedia Conferência da ONU sobre mudanças climáticas

access_time02/12/2019 10:50

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, pediu que governos de t

Programação da Semana Esportiva em Peixoto de Azevedo

Programação da Semana Esportiva em Peixoto de Azevedo

access_time19/11/2019 22:36

Quarta-feira dia 20/11: Campeonato Municipal de Campo - Taça Eterno Guarda Flamenguista no Estádi

Militares ucranianos carregam corpos de soldados russos em vagões refrigerados

Militares ucranianos carregam corpos de soldados russos em vagões refrigerados

Chefe da cooperação civil-militar da Ucrânia diz que o país está pronto para devolver os corpos a Moscou

access_time14/05/2022 09:52

Autoridades militares ucranianas carregaram corpos de soldados russos em vagões refrigerados nesta sexta-feira, 13, após combates nas regiões de Kiev e Chernihiv. Volodymr Lyamzin, chefe da cooperação civil-militar da Ucrânia, disse que o país está agindo de acordo com a lei internacional. “De acordo com as normas do direito internacional humanitário, e a Ucrânia as está seguindo rigorosamente, após o término da fase ativa do conflito, os lados têm de devolver os corpos dos militares de outro país”, declarou. “A Ucrânia está pronta para devolver os corpos ao agressor”, acrescentou. Lyamzin disse que havia diversos trens refrigerados estacionados em diferentes regiões da Ucrânia, onde os corpos de soldados russos estavam sendo mantidos.

“Neste trem refrigerado são mantidas várias centenas de corpos de ocupantes russos. A maioria deles foi trazida da região de Kiev, há alguns da região de Chernihiv e de algumas outras regiões também”, disse Lyamzin. Moscou chama sua invasão da Ucrânia de “operação militar especial” para desmilitarizar um vizinho que ameaça sua segurança. A Ucrânia nega representar uma ameaça e diz que a Rússia está travando uma guerra de agressão que já matou milhares de civis, deslocou milhões e destruiu cidades e vilas desde o início do conflito no final de fevereiro.

*Com informações da Reuters





Por: Jovem Pan

Outras notícias

Comentários