anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Homem morre em Guarantã do Norte e polícia investiga se acidente foi intencional; mulher internada

Homem morre em Guarantã do Norte e polícia investiga se acidente foi intencional; mulher internada

access_time20/02/2023 10:42

A morte do motociclista Alex da Mota, de 32 anos, foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros, ontem à no

Matupá: PJC cumpre Mandado de prisão contra suspeito do crime de estupro de vulnerável

Matupá: PJC cumpre Mandado de prisão contra suspeito do crime de estupro de vulnerável

access_time20/02/2024 09:27

Na última sexta-feira, 16 de fevereiro, a Polícia Judiciária Civil cumpriu um Mandado de prisão cont

Professora morre após Biz bater contra caminhão de lixo

Professora morre após Biz bater contra caminhão de lixo

access_time26/07/2023 07:02

A professora Maria Aparecida Pricipe, de 59 anos, morreu após bater a motocicleta Honda Biz que pilo

Ministro das Comunicações contratou condenada por fraude
Novo Ministro das Comunicações contratou empresa de ex-funcionária do TJMA condenada por diversos crimes | Foto: Reprodução/YouTube

Ministro das Comunicações contratou condenada por fraude

Maria Bernadete Carmo Lima foi condenada por crimes de peculato, nas modalidades de desvio e apropriação

access_time03/01/2023 05:06

O novo ministro das Comunicações, Juscelino Filho, contratou a consultoria de uma ex-diretora do Tribunal de Justiça do Maranhão que já foi condenada por fraudar a folha de pagamentos da Corte.

Maria Bernadete Carmo Lima, sócia-administradora da empresa Sapere Consultoria LTDA, recebeu quase R$ 74 mil para fazer panfletagem, bandeiraços e carreatas na campanha à reeleição de Juscelino. Ele foi eleito pela terceira vez como deputado federal pelo partido União Brasil do Maranhão, conforme apurou o site Metrópoles. 

De acordo com o Ministério Público do Maranhão (MP-MA), em 2012, a ex-coordenadora da Folha de Pagamentos do Tribunal de Justiça do Maranhão Maria Bernadete foi condenada por crimes de peculato, nas modalidades de desvio e apropriação, além do pagamento de multa.

O Poder Judiciário instaurou processo administrativo, e a comissão de sindicância atestou a ilegalidade no recebimento de férias por três vezes ao ano, 13º salário, diferença de gratificações e ajuda de custos extras sem autorização legal.

Na denúncia, o MPMA argumentou que Maria Bernadete utilizou o cargo de coordenadora da Folha de Pagamentos para desviar dinheiro em proveito próprio e alheio. O valor pago a Antônio Sacramento, marido dela à época, foi autorizado por ela.

Em 2009, o MP também denunciou Maria Bernadete por improbidade administrativa. Ela incluiu, entre 1998 e 1999, cinco pessoas na folha de pagamentos do TJ como juízes. Os salários dos “juízes fantasmas” totalizam mais de R$ 660 mil. O processo tramita na Justiça.





Por: Redação Oeste

Outras notícias

Comentários