ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Moraes abre investigação contra diretores do Google e do Telegram

Moraes abre investigação contra diretores do Google e do Telegram

access_time12/05/2023 18:05

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), abriu um inquérito nesta sexta-fe

Polícia Militar atende 266 mil crianças e adolescentes pelo Proerd em 2023

Polícia Militar atende 266 mil crianças e adolescentes pelo Proerd em 2023

access_time20/02/2024 10:39

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência (Proerd) da Polícia Militar de Mato Gros

Polícia Militar realiza cerimônia de homenagens para turma pioneira de oficiais da instituição

Polícia Militar realiza cerimônia de homenagens para turma pioneira de oficiais da instituição

access_time05/03/2024 11:53

A Polícia Militar de Mato Grosso realizou, na tarde desta segunda-feira (04.03), uma solenidade alus

Ministro das Comunicações contratou condenada por fraude
Novo Ministro das Comunicações contratou empresa de ex-funcionária do TJMA condenada por diversos crimes | Foto: Reprodução/YouTube

Ministro das Comunicações contratou condenada por fraude

Maria Bernadete Carmo Lima foi condenada por crimes de peculato, nas modalidades de desvio e apropriação

access_time03/01/2023 05:06

O novo ministro das Comunicações, Juscelino Filho, contratou a consultoria de uma ex-diretora do Tribunal de Justiça do Maranhão que já foi condenada por fraudar a folha de pagamentos da Corte.

Maria Bernadete Carmo Lima, sócia-administradora da empresa Sapere Consultoria LTDA, recebeu quase R$ 74 mil para fazer panfletagem, bandeiraços e carreatas na campanha à reeleição de Juscelino. Ele foi eleito pela terceira vez como deputado federal pelo partido União Brasil do Maranhão, conforme apurou o site Metrópoles. 

De acordo com o Ministério Público do Maranhão (MP-MA), em 2012, a ex-coordenadora da Folha de Pagamentos do Tribunal de Justiça do Maranhão Maria Bernadete foi condenada por crimes de peculato, nas modalidades de desvio e apropriação, além do pagamento de multa.

O Poder Judiciário instaurou processo administrativo, e a comissão de sindicância atestou a ilegalidade no recebimento de férias por três vezes ao ano, 13º salário, diferença de gratificações e ajuda de custos extras sem autorização legal.

Na denúncia, o MPMA argumentou que Maria Bernadete utilizou o cargo de coordenadora da Folha de Pagamentos para desviar dinheiro em proveito próprio e alheio. O valor pago a Antônio Sacramento, marido dela à época, foi autorizado por ela.

Em 2009, o MP também denunciou Maria Bernadete por improbidade administrativa. Ela incluiu, entre 1998 e 1999, cinco pessoas na folha de pagamentos do TJ como juízes. Os salários dos “juízes fantasmas” totalizam mais de R$ 660 mil. O processo tramita na Justiça.





Por: Redação Oeste

Outras notícias

Comentários