anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Governador dá 60 dias para que secretários apresentem planos de gestão

Governador dá 60 dias para que secretários apresentem planos de gestão

access_time04/01/2023 05:35

A secretária de Estado de Meio Ambiente Mauren Lazzaretti afirmou, na tarde de segunda-feira (02), q

Inflação da Argentina bate 114%

Inflação da Argentina bate 114%

access_time16/06/2023 17:04

Dados oficiais mostram que a inflação da Argentina bateu 114% ao ano, em maio. O Instituto Nacional

Emanuelzinho e Flavinha votam a favor de prender quem discriminar políticos corruptos

Emanuelzinho e Flavinha votam a favor de prender quem discriminar políticos corruptos

access_time15/06/2023 10:33

Os deputados federais de Mato Grosso Emanuel Pinheiro Primo, o Emanuelzinho, e Ana Flávia Rodrigues

Moraes converte 140 prisões em preventivas e libera 60 presos por invasão em Brasília
ministro considerou que há provas nos autos da participação efetiva dos investigados

Moraes converte 140 prisões em preventivas e libera 60 presos por invasão em Brasília

Análise da situação dos detidos acontece após audiências de custódia; expectativa é que novas decisões sejam proferidas até sexta-feira, 20

access_time18/01/2023 12:08

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a conversão de 140 prisões em flagrante para prisões preventivas envolvendo suspeitos de participação nos atos de vandalismo em Brasília, ocorridos no último dia 8, para garantia da “ordem pública e efetividade das investigações”.  Nos casos, o magistrado apontou evidência de crimes como atos terroristas, associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, ameaça, perseguição e incitação ao crime, o que representa condutas consideradas “ilícitas e gravíssimas”, com intuito de “por meio de violência e grave ameaça, coagir e impedir o exercício dos poderes constitucionais constituídos”. “O ministro considerou que há provas nos autos da participação efetiva dos investigados em organização criminosa que atuou para tentar desestabilizar as instituições republicanas e destacou a necessidade de se apurar o financiamento da vinda e permanência em Brasília daqueles que concretizaram os ataques”, diz o comunicado.

A análise da situação dos presos teve início na quarta-feira, 17, após audiências de custódia. Ao todo, foram 200 decisões proferidas por Moraes, incluindo a soltura provisória de outros 60 presos, com aplicação de medidas cautelares. Nesses casos, o ministro considerou que, ainda que existam “fortes indícios” de participação nos crimes, não há provas de prática de violência, invasão dos prédios e depredação do patrimônio público. Assim, a prisão foi substituída por exigências como proibição de ausentar-se da comarca; recolhimento domiciliar no período noturno e nos finais de semana com uso de tornozeleira eletrônica; apresentação semanal à comarca; proibição de saída do país, com entrega do passaporte; suspensão de porte de arma; e proibição de uso das redes sociais e de comunicação com os demais envolvidos. Desde as prisões em 8 e 9 de janeiro, foram realizadas 1.459 audiências de custódia. Os casos serão analisados pelo Supremo Tribunal Federal, responsável por decidir quem segue preso e quem eventualmente pode responder em liberdade. A expectativa é que novas análises sejam encaminhadas até a sexta-feira, 20.





Por: Jovem Pan

Outras notícias

Comentários