Kurupí
Notícias recentes
Extrativistas movimentam economia em áreas protegidas no Rio Xingu

Extrativistas movimentam economia em áreas protegidas no Rio Xingu

access_time27/10/2018 10:08

O dia começa cedo para a comunidade do Rio Novo, na Reserva Extrativista (Resex) do Rio Iriri, na re

Unidades de saúde de Peixoto têm tratamento gratuito para tabagismo

Unidades de saúde de Peixoto têm tratamento gratuito para tabagismo

access_time14/08/2018 16:37

As Unidades de Saúde do município de Peixoto de Azevedo, oferece gratuitamente o tratamento para o t

Pagamento de saldo de conta do PIS/Pasep começa nesta segunda

Pagamento de saldo de conta do PIS/Pasep começa nesta segunda

access_time18/06/2018 10:39

A primeira fase de pagamento do saldo das cotas do PIS/Pasep para beneficiários de qualquer idade co

MT reduz em 40% o índice de queimadas em 2018, segundo Comitê do Fogo

MT reduz em 40% o índice de queimadas em 2018, segundo Comitê do Fogo

Foram 150 dias dedicados ao combate a incêndios nas zonas rural e urbana

access_time03/10/2018 08:09

Este ano, Mato Grosso reduziu em 40% o número de focos de incêndio, segundo a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema). Os dados foram divulgados nesta terça-feira (2), data em que se encerra o período proibitivo de queimadas na zona rural.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, André Baby, a redução foi possível por causa de ação conjunta entre diversas instituições, o que possibilitou a prevenção dos focos de calor.

No entanto, o secretário ressaltou que é preciso investir em conscientização, capacitação, infraestrutura e tecnologia para que as instituições consigam resultados mais positivos.

O comandante do Corpo de Bombeiros, Alessandro Borges, ressaltou que a conscientização e a prevenção são as 'armas' para que o estado consiga reduzir ainda mais os índices de queimadas.

“Temos tido resultados bastante satisfatório na zona rural, municípios que tinham um alto índice de incêndios e que, neste ano, conseguiram não ter nenhum registro”, disse ele.

Por outro lado, segundo o comandante, na zona urbana, especialmente próximo às áreas de conservação, é preciso que as pessoas tenham mais consciência quanto a não colocar fogo.

“A cultura de pôr fogo em lixo e quintais tem que acabar”, reforçou.

Tanto a Sema, quanto o Corpo de Bombeiros, ressaltaram que a extensão do estado ainda é um problema.

“Especialmente nas áreas de conservação, precisamos ter equipes fixas que comecem a fazer um trabalho de conscientização bem antes do período de estiagem para que consigamos resultados melhores”, disse o secretário de Meio Ambiente.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários