Banner Outras
Notícias recentes
Ponte Rio-Niterói: após quatro horas, sequestrador é morto pela polícia

Ponte Rio-Niterói: após quatro horas, sequestrador é morto pela polícia

access_time20/08/2019 09:50

Após quatro horas de negociações, o homem que sequestrava um ônibus na ponte Rio-Niterói foi morto p

Diretor da OMS faz balanço de epidemia de ebola na R.D. Congo

Diretor da OMS faz balanço de epidemia de ebola na R.D. Congo

access_time14/05/2018 08:22

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesusdeve, desembarcou ontem (12

Enem terá aplicação digital em 2020 em fase piloto

Enem terá aplicação digital em 2020 em fase piloto

access_time03/07/2019 10:33

O Ministério da Educação anunciou hoje (3), em Brasília, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

Mulher é presa suspeita de matar marido, jogar corpo em rio e procurar a polícia para inventar latrocínio
Keli Martins Moreira, 23 anos, foi presa quarta-feira em Paranatinga — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação

Mulher é presa suspeita de matar marido, jogar corpo em rio e procurar a polícia para inventar latrocínio

Keli Martins Moreira, 23 anos, denunciou que três homens tinham invadido a casa deles, matado o marido dela a tiros e facadas e levado o corpo. Corpo de Ederson Barroso de 33 anos foi encontrado no Rio Jaguaribe.

access_time11/10/2018 11:10

Uma jovem de 23 anos foi presa nessa quarta-feira (10), no Distrito de Santiago do Norte, em Paranatinga, suspeita de matar o marido dela, Ederson Barroso, de 33 anos. Ele estava desaparecido desde domingo (7).

O corpo dele foi encontrado por policiais civis no Rio Jaguaribe, que fica no município. O delegado da Polícia Civil Pablo Borges Rigo afirmou que Keli Martins Moreira é suspeita de matar e ocultar o cadáver do marido.

"Ela é suspeita do homicídio e a partir de diligências foi possível a localização do corpo e a comprovação de que ela teria cometido o crime", explicou.

Ederson Barroso, de 33 anos, foi assassinado e teve corpo jogado em rio — Foto: Polícia Civil-MT/ Divulgação
Ederson Barroso, 33 anos, foi assassinado e teve corpo jogado em rio. Foto: Polícia Civil / Divulgação

Conforme a polícia, ela deve responder por homicídio e ocultação de cadáver.

Os policiais começaram as buscas pela vítima depois que Keli procurou a delegacia para denunciar que três homens tinham invadido a casa deles, matado o marido dela a tiros e facadas e levado o corpo.

Ainda segundo a polícia, ela disse que também tinha sido levada pelos supostos criminosos, mas que conseguiu fugir. Ela teria visto o corpo sendo jogado no rio. Durante as investigações, os policiais suspeitaram da frieza da mulher.

À polícia, ela não confessou o crime.





Por: Por G1

Outras notícias

Comentários