anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
‘Oppenheimer’ é o grande vencedor do PGA Awards; veja lista de premiados

‘Oppenheimer’ é o grande vencedor do PGA Awards; veja lista de premiados

access_time26/02/2024 12:37

O filme Oppenheimer ganhou o prêmio principal da Associação de Produtores dos Estados Unidos (Produc

Nova ministra da Mulher defende aborto e desarmamento

Nova ministra da Mulher defende aborto e desarmamento

access_time04/01/2023 11:20

A nova ministra da Mulher do governo Lula (PT), Aparecida Gonçalves, defendeu o aborto e o desarmame

Auxílio aluguel para mulheres vítimas de violência vai a sanção

Auxílio aluguel para mulheres vítimas de violência vai a sanção

access_time17/08/2023 12:45

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (16) projeto de lei que prevê o pagamento de auxílio

‘Mulher trans’ é removida de torneio de golfe de disco feminino
Jogadora trans Natalie Ryan é removida de torneio de golfe de disco na Califórnia | Foto: Reprodução/Instagram/natalieryan114560

‘Mulher trans’ é removida de torneio de golfe de disco feminino

A transexual norte-americana chegou a ficar em quinto lugar na disputa

access_time14/05/2023 18:05

Natalie Ryan, “mulher trans” e praticante de golfe de disco, foi removida de um torneio do Disc Golf Pro Tour (DGPT), na Califórnia, nos Estados Unidos. A Fox News divulgou a informação neste domingo, 14.

A Professional Disc Golf Association (PDGA), entidade máxima do esporte, endureceu as regras sobre a participação de transexuais em dezembro.

Jogadora trans diz que não vai desistir depois de ser removida de torneio

trans

A jogadora trans Natlie Ryan disse que as normas da competição feminina de golfe de disco são “discriminação”| Foto: Reprodução/Instagram/natalieryan114560

Porém, em fevereiro, a transexual entrou com um processo de discriminação e afirmou que a decisão da PDGA se baseou em “preconceito”. Na quinta-feira 11, o juiz distrital norte-americano Troy L. Nunley concedeu a Ryan uma ordem temporária para permitir que ela jogasse.

As regras da Professional Disc Golf Association estabelecem que uma “mulher transgênero” pode jogar competições femininas se atender a um dos critérios estabelecidos — entre eles, ter tido uma “transição médica antes dos 12 anos de idade” e também obedecer a um determinado limite de testosterona no corpo.

Na sexta-feira 12, o Disc Golf Pro Tour entrou com um recurso da decisão do juiz Nunley e venceu a disputa, depois de Natalie ter dado algumas tacadas. Mesmo assim, a “mulher trans” acabou removida do torneio.

“O DGPT seguirá a decisão do tribunal e aplicará sua política de elegibilidade de gênero, que impedirá a Sra. Ryan de continuar competindo”, informou o Disc Golf Pro Tour.

“Não serei ameaçada, não serei intimidada, não serei apagada”, disse Natalie Ryan, no Instagram. “Para todas as pessoas trans que amam esse esporte tanto quanto eu: estou aqui por vocês. Todos nós merecemos mais.”





Por: Redação Oeste

Outras notícias

Comentários