anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Empresária foi condenada a pagar indenização de R$ 200 mil para Zampieri uma semana antes do crime

Empresária foi condenada a pagar indenização de R$ 200 mil para Zampieri uma semana antes do crime

access_time21/12/2023 11:33

Mandante do assassinado do advogado Roberto Zampieri, em Cuiabá, a empresária Maria Angélica Caixeta

Deputados gastaram quase R$ 4 milhões em 2023; Medeiros lidera ranking

Deputados gastaram quase R$ 4 milhões em 2023; Medeiros lidera ranking

access_time27/12/2023 19:02

O deputado federal José Medeiros (PL) lidera a lista da bancada de Mato Grosso com relação a quem ma

STJD marca julgamento de oito jogadores suspeitos de participação em esquema de manipulação de jogos

STJD marca julgamento de oito jogadores suspeitos de participação em esquema de manipulação de jogos

access_time25/05/2023 17:02

O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) marcou julgamento de oito jogadores investigados na 

Nasa encontra destroços de sonda japonesa na Lua
Ilustração do Hakuto-R, módulo que colidiu com a Lua | Foto: Foto: Divulgação/ispace

Nasa encontra destroços de sonda japonesa na Lua

Objeto colidiu com o astro inesperadamente

access_time30/05/2023 06:08

Na terça-feira 23, a Nasa divulgou imagens do local em que o módulo lunar japonês, da sonda espacial Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), se chocou contra a Lua. A nave, fabricada pela empresa ispace, estava em uma missão desde dezembro de 2022 e deveria ter pousado em solo lunar no fim de abril deste ano.

Os especialistas da Nasa analisaram dez imagens, produzidas em 26 de abril, um dia depois do impacto, e verificaram novos pontos na Lua, além de realizarem uma comparação com o que já era visível em fotos feitas antes do impacto. Depois das análises, os pesquisadores concluíram que essas regiões podem ser crateras originadas pelo choque da nave com a Lua ou partes do módulo japonês.

A Nasa planeja fazer mais registros da região. “O local será analisado posteriormente nos próximos meses, pois a LRO terá a oportunidade de fazer observações adicionais sob várias condições de iluminação e ângulos de visão”, informou a agência espacial, em nota.

Como a colisão da sonda japonesa na Lua foi descoberta

Momentos antes do previsto para o procedimento, a ispace perdeu contato com o módulo e disse que provavelmente ocorreu algum problema, assim, o pouso não aconteceu como planejado. Uma das hipóteses levantadas pela empresa foi um possível problema no combustível.

Para decifrar o ocorrido, os especialistas recorreram à sonda LRO. As câmeras que estão acopladas à LRO registram a superfície lunar com imagens de resolução bem alta. Vista essa qualidade, o equipamento da Nasa seria o mais indicado na tentativa de verificar o que ocorreu com a Hakuto-R.





Por: ESTÊVÃO JÚNIOR / REVISTA OESTE

Outras notícias

Comentários