anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Sob pressão, Barroso se retrata após falar em ‘derrotar o bolsonarismo’

Sob pressão, Barroso se retrata após falar em ‘derrotar o bolsonarismo’

access_time13/07/2023 18:10

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso emitiu nota para se retratar sobre

Dois são presos acusados de agredirem funcionário de restaurante no Nortão

Dois são presos acusados de agredirem funcionário de restaurante no Nortão

access_time23/05/2023 11:12

Os homens, de 28 e 32 anos, foram presos pela Polícia Militar de Matupá, hoje de madrugada, acusados

Delegado diz que assassino de criança em Colíder agiu com “frieza”, não teve “remorso” e tentava fugir

Delegado diz que assassino de criança em Colíder agiu com “frieza”, não teve “remorso” e tentava fugir

access_time07/03/2023 09:19

O delegado Breno Houly, da Polícia Civil de Colíder, detalhou sobre o crime brutal da morte de D.H.P

Nossa Senhora Aparecida é oficializada como padroeira de Peixoto de Azevedo

Nossa Senhora Aparecida é oficializada como padroeira de Peixoto de Azevedo

Plenário lotado, na presença de nove dos 11 vereadores, com ausências devidamente justificadas, numa sessão histórica, por unanimidade, foi aprovado

access_time15/05/2024 14:42

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de Peixoto de Azevedo, na data de 14 de maio do corrente ano foi aprovado um projeto de lei que pode ser considerado um marco histórico para os munícipes que congregam da fé católica apostólica romana.

Trata-se do Projeto de Lei do Legislativo nº 003/2024, de 24 de abril de 2024 - Declara Patrimônio Cultural, Histórico Imaterial as festividades das comemorações da tradicional Festa de Dia de Nossa Senhora Aparecida, realizada no município de Peixoto de Azevedo-MT e dá outras providências. De autoria Poder Legislativo, na pessoa do Vereador Mário Aparecido da Silva (MDB), comumente conhecido como “Mário do Gás”.

O projeto de lei, dentre outras medidas, em seu Art. 2º autoriza o poder executivo a disponibilizar as condições financeiras e suporte para a realização da Festa da Padroeira, comemorado no dia 12 de outubro, oficialmente.

Desde que foi criada a paróquia Nossa Senhora Aparecida, em 28 de maio de 1989, tendo como seu primeiro pároco, Pe. Antonio Phul, Nossa Senhora Aparecida foi escolhida para ser a padroeira deste município e paróquia. No entanto, quase 35 anos se passaram e até a data de ontem, 14, não se havia oficializado esta condição de padroeira, de forma legal, ou seja, estabelecida em lei, devidamente votada, aprovada pelos vereadores e sancionada pelo prefeito.

O atual pároco, Pe. José Roberto, conhecido na paróquia por sua postura reta e conduta ilibada, tem procurado realizar seu trabalho de maneira a conduzir seu rebanho pelo caminho da retidão, através de seus sermões catequéticos levando-os ao fortalecimento da fé, na busca dos sacramentos e no despertar pelos trabalhos pastorais.

Nesta sua caminhada, ao questionar seus paroquianos sobre a existência de uma lei que instituísse a padroeira oficialmente, deparou-se com a triste realidade de que a mesma não existia. Prontamente solicitou ao vereador Mário, juntamente com o presidente do Conselho para Assuntos Econômicos Paroquial – CAEP, Dr. Rafael Pires, que providenciasse, junto a Câmara de Vereadores, a elaboração deste projeto para conseguinte aprovação por aquela nobre casa de leis.

E, com o plenário lotado, com a presença de nove, dos 11 vereadores, haja vista suas ausências devidamente justificadas, numa sessão histórica, por unanimidade, foi aprovado o Projeto de Lei do Legislativo nº 003/2024, já citado acima, para alegria dos paroquianos e devotos de Nossa Senhora Aparecida, oficialmente agora declarada como padroeira deste pujante município do norte de Mato Grosso, Peixoto de Azevedo. Um projeto que, com certeza, concretiza um desejo que já se tem enraizado nos corações e na fé da maioria do povo peixotense.





Por: Solange Barbosa / Resumo Diário

Outras notícias

Comentários