anuncie aqui
Notícias recentes
Diretor da Facider visitou unidades de ensino para instalação da Faculdade de Peixoto de Azevedo

Diretor da Facider visitou unidades de ensino para instalação da Faculdade de Peixoto de Azevedo

access_time31/07/2018 18:29

O Prefeito Maurício Ferreira e Diretor da FACIDER de Colíder e FAPEX Faculdade de Peixoto de Azevedo

Mauro Mendes vence em 128 dos 141 municípios de MT; Wellington em 9 e Taques em 4

Mauro Mendes vence em 128 dos 141 municípios de MT; Wellington em 9 e Taques em 4

access_time08/10/2018 16:16

O candidato do DEM, Mauro Mendes, venceu em 128 dos 141 municípios de Mato Grosso no 1º turno das el

Marido é morto em casa e mulher é achada morta em pasto de sítio a 150 metros da residência em MT

Marido é morto em casa e mulher é achada morta em pasto de sítio a 150 metros da residência em MT

access_time16/06/2018 12:00

Um casal foi encontrado morto na noite dessa sexta-feira (15) em um sítio na zona rural de Carlinda,

OAB-MT aplica suspensão preventiva a captadores

OAB-MT aplica suspensão preventiva a captadores

access_time25/07/2018 08:38

O Tribunal de Ética e Disciplina (TED) da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) suspendeu preventivamente dois profissionais acusados de envolvimento em esquema de captação ilícita de clientela ocorrido em Peixoto de Azevedo.

De acordo com o inciso III do artigo 34 da Lei 8.906/94, valer-se de agenciador de causas, mediante participação nos honorários, constitui infração disciplinar. Já o artigo 7º do Código de Ética e Disciplina da OAB é taxativo ao destacar que é vedado o oferecimento de serviços profissionais que implique, direta ou indiretamente, angariar ou captar clientela.

Tanto a distribuição dos folhetos oferecendo serviços de consultoria jurídica, bem como a realização de eventos amplamente conhecidos como “Feirão Limpa Nome” constituem captação ilícita de clientela. Também é importante ressaltar que o exercício da advocacia é privativo aos profissionais devidamente inscritos na Ordem.

Nas últimas semanas, dois homens chegaram a ser presos em flagrante pela Polícia Militar de Peixoto de Azevedo quando atuavam na captação ilícita de clientes no município. Foram apreendidos documentos e identificados dois advogados de Cuiabá para quem a dupla estaria agindo. Ambos respondem a procedimento no TED e tiveram suas inscrições suspensas preventivamente.





Por: Assessoria de Imprensa OAB/MT

Outras notícias

Comentários