ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Homem persegue ex-mulher e é preso após descumprir medida protetiva em Guarantã

Homem persegue ex-mulher e é preso após descumprir medida protetiva em Guarantã

access_time20/02/2024 09:38

O descumprimento de uma medida protetiva ocorreu na noite desta segunda-feira (19-02) por volta das

Polícia Civil apreende 6.000 litros de óleo diesel que eram transportados ilegalmente para garimpo

Polícia Civil apreende 6.000 litros de óleo diesel que eram transportados ilegalmente para garimpo

access_time05/01/2024 11:22

Um homem que estava transportando ilegalmente mais de seis mil litros de combustível que seriam util

Sete presos fazem buraco em tela de cela e fogem de penitenciária em Peixoto de Azevedo

Sete presos fazem buraco em tela de cela e fogem de penitenciária em Peixoto de Azevedo

access_time07/08/2023 21:19

Sete presos fizeram um buraco na tela de uma cela e fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) e

Pacheco cita soltura de traficantes em MT e defende Congresso
Presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, que falou sobre soltura de traficantes em Mato Grosso (foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

Pacheco cita soltura de traficantes em MT e defende Congresso

Governador de MT criticou o Legislativo Brasileiro por não propor leis mais duras; Pacheco negou

access_time16/04/2024 10:30

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), negou que o Congresso Nacional tenha responsabilidade no episódio que garantiu a liberdade a dois traficantes em Mato Grosso.

Acusar injustamente o Congresso Nacional não vou permitir. Aquilo que temos responsabilidade, assumimos

A dupla foi pega com 420 quilos de drogas em Porto Espiridião, região de fronteira com a Bolívia.

A Justiça Federal deu liberdade provisória para os dois, mas eles foram presos após a repercussão negativa. Um dos críticos foi o governador Mauro Mendes (União). “Isso é um absurdo. Ou o Congresso Nacional faz alguma coisa ou vamos entregar esse país para o bandido”, disse.

Na sessão de segunda-feira (15), a senadora Margareth Buzetti (PSD) também citou o caso e criticou a legislação penal brasileira. As falas irritaram Pacheco, que atribuiu a soltura à Justiça brasileira e não a possível "conivência" do Congresso.

“Nós sabemos das nossas deficiências e aquilo que precisamos mudar. Há, sim, muita coisa na lei penal que podemos mudar. Mas acusar injustamente o Congresso Nacional não vou permitir. Aquilo que temos responsabilidade, assumimos”, disse.

“E é responsabilidade nossa eventuais deficiências legislativas e estamos corrigindo várias. Agora, esse tipo de situação, de fato, diz respeito ao poder judiciário: ao juiz, promotor, ao delegado de polícia. Porque leis para coibir esse tipo de situação estão colocadas à disposição dos órgãos de persecução criminal”, acrescentou.

Pacheco citou que as leis penais do País já combatem os crimes relacionados ao tráfico de drogas.  

“O Poder Legislativo brasileiro coloca a serviço do Brasil uma lei antidrogas que prevê como crime hediondo o tráfico de drogas, leis processuais que prevê a prisão em flagrante a conversão da prisão em flagrante em preventiva, busca e apreensão, interceptação telefônica... Tudo isso está concebido no arcabouço legislativo que põe como instrumento próprio para combater a criminalidade", afirmou.

Veja declaração de Pacheco:

 

O caso
Os acusados Marcos Antônio Rodrigues Lopes e Rosivaldo Herrera Poquiviqui Durante foram presos no sábado (6) na Operação Protetor das Fronteiras e Divisas e a Operação Ágata, em Porto Esperidião (a 358 km de Cuiabá). A decisão de soltura foi assinada no domingo (7). 

No despacho, o magistrado escreveu que "ao que tudo indica" os dois homens são pobres, seriam somente “mulas” e teriam aceitado fazer o transporte para obter dinheiro fácil. Eles confessaram que receberiam R$ 30 mil pelo trabalho.

No mesmo dia (8), porém, o juiz titular da Vara, Francisco Antonio de Moura Junior, revogou a determinação do colega e mandou prender novamente os dois traficantes.





Por: CÍNTIA BORGES DA REDAÇÃO DO MIDIA NEWS

Outras notícias

Comentários