Banner Outras
Notícias recentes
MT é um dos estados com pior qualificação em atendimentos de saúde, segundo Cofen

MT é um dos estados com pior qualificação em atendimentos de saúde, segundo Cofen

access_time05/02/2019 07:39

Uma fiscalização realizada na semana passada, pelos Conselhos Federal (Cofen) e Regional de Enfermag

Battisti chega a Roma após quase 40 anos foragido da Justiça

Battisti chega a Roma após quase 40 anos foragido da Justiça

access_time14/01/2019 09:51

Cesare Battisti, 64 anos, chegou hoje (14) ao aeroporto de Ciampino, em Roma. Vestindo calça jeans e

Vídeo mostra momento em que réu arremessa garrafa d'água em juiz ao ser condenado por homicídio

Vídeo mostra momento em que réu arremessa garrafa d'água em juiz ao ser condenado por homicídio

access_time04/09/2018 08:09

Um vídeo disponibilizado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) mostra o momento em que um r

Paulo Guedes vai à Câmara para debater reforma da Previdência
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Paulo Guedes vai à Câmara para debater reforma da Previdência

Dicussões do texto começam na Comissão de Constituição e Justiça

access_time26/03/2019 06:53

Os deputados começam a discutir, na tarde de hoje (26) a proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 6/19), com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, primeira fase de tramitação do texto. Os parlamentares querem que o ministro esclareça pontos da medida, a reforma previdenciária dos militares, a reestruturação da carreira das Forças Armadas e a necessidade de mudança do sistema de Previdência Social do país.

O líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), disse que os deputados têm dúvidas sobre os impactos da proposta, apresentada pelo governo no mês passado. Segundo ele, a expectativa é que o ministro esclareça os principais pontos da emendas.

A semana passada foi marcada pelo impasse nas articulações políticas entre Poder Executivo e Câmara dos Deputados. Desta forma, o presidente da CCJ, Felipe Francischini (PSL-PR), decidiu adiar a indicação do relator até que o cenário político esteja mais favorável para a aprovação da reforma no âmbito da comissão.

A previsão é que o nome seja indicado até quinta-feira (28). O líder do PSL afirmou que Francischini (PSL-PR) está ouvindo partidos e governo para escolher o relator.

Além de Guedes, parlamentares devem ouvir seis constitucionalistas na CCJ da Câmara para tratar da reforma, na quinta-feira (28). Dois nomes serão indicados pelas lideranças da base do governo, outros dois nomes por lideranças da oposição, e os últimos dois por deputados ditos independentes.

Entre os convidados estão o secretário especial adjunto de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco Leal, a procuradora Elida Graziane Pinto, do Ministério Público de Contas de São Paulo, e o advogado Cezar Britto, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Articulação
Guedes reafirmou ontem (25) a confiança no presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na condução das discussões entre os deputados.

“Desde o início, ele apoia a reforma da Previdência. Quando ele foi eleito pela primeira vez [presidente da Câmara], em 2016, falou da importância da aprovação da reforma no primeiro discurso. Ele é a favor”, ressaltou.
Guedes destacou que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também tem se manifestado a favor da reforma.

Para o ministro, o Congresso pode rever determinados pontos da proposta enviada pelo governo, mas pediu que a economia em 10 anos não fique inferior a R$ 1 trilhão. Caso contrário, não será possível implementar o regime de capitalização para os trabalhadores jovens. “Talvez tenha alguma coisa que o Parlamento não seja a favor, mas tudo tem sua explicação, sua lógica. Se algum ponto for derrubado, tudo bem, mas peço que a economia não baixe de R$ 1 trilhão.”





Por: Heloisa Cristaldo - Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários