ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
STF revê decisão e rejeita denúncia contra Renan Calheiros

STF revê decisão e rejeita denúncia contra Renan Calheiros

access_time01/04/2023 17:06

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou uma denúncia contra o senador Renan Calheiros

Governo da Alemanha propõe legalização de cannabis para uso recreativo

Governo da Alemanha propõe legalização de cannabis para uso recreativo

access_time16/08/2023 12:30

O governo alemão propôs um projeto de lei, nesta quarta-feira (16), com o objetivo de legalizar a ma

Auxiliar morto afogado enquanto arrumava balsa será sepultado em Peixoto de Azevedo

Auxiliar morto afogado enquanto arrumava balsa será sepultado em Peixoto de Azevedo

access_time24/02/2023 10:24

José Francisco dos Santos Monteiro, de 29 anos, que se afogou, ontem de madrugada, durante a manuten

Pesquisadores da UFMT desenvolvem película biodegradável para conservação de alimentos

Pesquisadores da UFMT desenvolvem película biodegradável para conservação de alimentos

access_time17/11/2023 10:21

Pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso desenvolveram uma película nanoestruturada com matéria-prima biodegradável para embalar alimentos e aumentar o tempo de armazenamento, preservando os nutrientes. O trabalho tem o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat). 

O projeto é coordenado pela professora Elaine Cristina Lengowski, da Faculdade de Engenharia Florestal. “Ao realizar palestras sobre a nanocelulose e amido, como matéria-prima para filmes, percebi o alto interesse de alunos nesse tema e então surgiu a ideia de desenvolver pesquisas investigando o uso dessas películas nanoestruturadas em encapsulamento de alimentos”, explicou. 

A metodologia consiste na aplicação de materiais nanométricos extraídos da celulose da madeira em novos processos e produtos. Possui um nanomaterial na composição, permitindo uma elevada transparência, grande impermeabilidade ao ar e propriedades mecânicas. Já os aditivos tanino e extrato de teca conferem um tom marrom-claro, que permite ser empregado em determinados alimentos como oleaginosas sem prejuízos ópticos. 

“As florestas e a agricultura são fontes renováveis de matérias-primas para a indústria, dentro do conceito de biorrefinarias, no uso de compostos naturais no desenvolvimento de novos produtos ecologicamente menos agressivos ao meio ambiente. Seguindo essa linha, o projeto aprovado pela Fapemat será o start para reativação do laboratório de celulose e papel e biorrefinarias da Faculdade de Engenharia Florestal da UFMT”, completou a professora. 

O produto desenvolvido ainda conta com outros componentes de origem natural extraídos das árvores, como tanino e extrato de teca, que possuem propriedades antifúngicas e antimicrobianas e, associados à matriz do biopolímero, aprimoram a troca de gases e de umidade dos alimentos revestidos pela tecnologia biodegradável, informa a assessoria.





Por: Redação Só Notícias (foto: assessoria)

Outras notícias

Comentários