Banner Outras
Notícias recentes
Gusttavo Lima se envolve em acidente e atropela ciclista

Gusttavo Lima se envolve em acidente e atropela ciclista

access_time06/07/2020 09:04

Na noite deste último domingo (5), Gusttavo Lima se envolveu em um acidente e atropelou um ciclista

Jovem é preso acusado de comercializar drogas em Peixoto de Azevedo

Jovem é preso acusado de comercializar drogas em Peixoto de Azevedo

access_time08/05/2020 10:09

Um jovem foi preso, ontem, em Peixoto de Azevedo, por policiais militares do Grupo de Apoio (GAP) ac

Médicos retiram sedação de jovem atingido por raio em Sinop; “Deus nos abençoou novamente com a vida dele”, diz pai

Médicos retiram sedação de jovem atingido por raio em Sinop; “Deus nos abençoou novamente com a vida dele”, diz pai

access_time18/01/2020 11:32

O jovem Fábio Assis Conceição, que completou hoje 14 anos apresentou melhoras no quadro clínico. O p

PF e Ibama desativam garimpos ilegais em reservas indígenas de RO e MT

PF e Ibama desativam garimpos ilegais em reservas indígenas de RO e MT

Ação foi feita com apoio de soldados da Força Nacional. Materiais usados na extração de minérios foram destruídos pelos agentes

access_time14/07/2018 11:55

A Polícia Federal (PF) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) desativaram, neste mês de julho, vários garimpos ilegais funcionando em três reservas indígenas de Rondônia e Mato Grosso. Dois helicópteros foram usados para sobrevoarem e transportarem os policiais até as terras indígena Sete de Setembro, Parque do Aripuanã e Terra Indígena Roosevelt.

Segundo o Departamento da Polícia Federal (DPF) de Ji-Paraná (RO), que conduziu as investigações, 16 policiais federais, oito soldados da Força Nacional e oito agentes do Ibama percorreram as reservas na divisa entre os dois estados em busca de garimpos clandestinos.

Dezenas de maquinários foram encontrados extraindo minérios nas áreas de reservas.

Após o flagrante de extração ilegal, os agentes incendiaram pás-carregadeiras e dragas, além de inúmeros acampamentos montados na floresta, às margens das áreas de garimpo. Segundo a DPF, estes pontos serviam como base paras as atividades ilegais. Ninguém foi preso pela garimpagem.

Ainda conforme a PF, o número e o valor dos materiais destruídos ainda estão sendo contabilizados.

Na operação, o Ibama lavrou Termos de Apreensão e de Destruição/Inutilização dos materiais achados nos garimpos e a PF instaurou inquérito para apurar a autoria da atividade criminosa. Ninguém foi preso pelos garimpos ilegais nas reservas.





Por: G1 RO, Porto Velho

Outras notícias

Comentários