Banner Outras
Notícias recentes
Dez jovens atletas do Flamengo morrem em incêndio no Centro de Treinamento, na Zona Oeste do Rio

Dez jovens atletas do Flamengo morrem em incêndio no Centro de Treinamento, na Zona Oeste do Rio

access_time08/02/2019 07:50

Dez jovens atletas do Flamengo morreram em um incêndio em um alojamento no Ninho do Urubu, na Zona O

Justiça diz que sequela permanente deve ser indenizada por toda a vida

Justiça diz que sequela permanente deve ser indenizada por toda a vida

access_time09/01/2019 06:37

A Segunda Turma do TST (Tribunal Superior do Trabalho) condenou, por unanimidade, o Banco do Brasil

Ghosn é libertado em Tóquio e terá de cumprir exigências

Ghosn é libertado em Tóquio e terá de cumprir exigências

access_time06/03/2019 08:24

Após 108 dias preso em Tóquio (Japão), o executivo franco-brasileiro Carlos Ghosn, de 64 anos, foi l

PF faz operação combatendo fraudes ambientais; avião e veículos apreendidos; um preso

PF faz operação combatendo fraudes ambientais; avião e veículos apreendidos; um preso

Fonte: Só Notícias

access_time06/02/2019 07:55

Policiais federais e fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) fizeram, terça-feira (05), em Itaúba (90 km de Sinop), a operação Floresta Virtual 2 por fraudes em sistemas de controle e movimentação de madeira. O delegado Samir Zugaib da PF em Sinop informou, ao Só Notícias, que a justiça ordenou 4 mandados de buscas e apreensões que “foram cumpridos em duas madeireiras e em duas residências (de empresários)”. Em uma delas, foram encontradas munições, um madeireiro foi preso, em flagrante, e encaminhado ao presídio Ferrugem em Sinop.

O delegado também confirmou que foram cumpridas ordens judiciais de apreensões de diversos bens dos investigados, dentre eles um avião e 19 veículos. Cerca de 12 foram localizados ou identificados. “Independente de serem localizados estão com documentação bloqueada, por ordem judicial, e os investigados não podem fazer nada com eles”, explicou Samir. Também houve apreensão de dinheiro.

Essa fase da operação é desdobramento da operação feita ano passado porque foi constatado que as fraudes continuam sendo feitas nos sistemas de controle e movimentação de produtos florestais (Sisflora) e o Sistema-DOF. Segundo a assessoria, a partir do monitoramento sistemático dos sistemas de controle florestal, foi identificado que os investigados causaram prejuízos ambientais estimados em mais de R$ 15 milhões, apenas no ano passado.

De acordo com a assessoria da PF, “as investigações apontam que os envolvidos permitiam o “esquentamento” de produtos florestais extraídos ilegalmente de áreas especialmente protegidas, como áreas de preservação permanente, unidades de conservação e terras indígenas. A apuração policial também indica que diversas madeireiras fantasmas ou com baixo potencial produtivo foram constituídas pelos investigados em nome de interpostas pessoas (laranjas), visando unicamente a geração e movimentação virtual fraudulenta de créditos de produtos florestais.





Por: Só Notícias

Outras notícias

Comentários