Banner Outras
Notícias recentes
Durante período eleitoral, portais do Estado serão limitados a serviços públicos

Durante período eleitoral, portais do Estado serão limitados a serviços públicos

access_time13/07/2018 09:27

O Gabinete de Comunicação do Estado de Mato Grosso (Gcom-MT) informa que, a partir da noite desta se

Menina de 12 anos atira em garimpeiro que invadiu sítio da família em MT, diz polícia

Menina de 12 anos atira em garimpeiro que invadiu sítio da família em MT, diz polícia

access_time02/10/2019 09:59

Uma adolescente de 12 anos atirou em um garimpeiro, de 27 anos, que invadiu o sítio onde ela mora co

Homem morre ao ser espancado com pedras e tijolos em Sorriso (MT)

Homem morre ao ser espancado com pedras e tijolos em Sorriso (MT)

access_time01/06/2018 10:45

Um homem morreu ao ser espancado com pedras, pedaços de madeira e tijolos nessa quinta-feira (31), e

PF faz operação combatendo fraudes ambientais; avião e veículos apreendidos; um preso

PF faz operação combatendo fraudes ambientais; avião e veículos apreendidos; um preso

Fonte: Só Notícias

access_time06/02/2019 07:55

Policiais federais e fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) fizeram, terça-feira (05), em Itaúba (90 km de Sinop), a operação Floresta Virtual 2 por fraudes em sistemas de controle e movimentação de madeira. O delegado Samir Zugaib da PF em Sinop informou, ao Só Notícias, que a justiça ordenou 4 mandados de buscas e apreensões que “foram cumpridos em duas madeireiras e em duas residências (de empresários)”. Em uma delas, foram encontradas munições, um madeireiro foi preso, em flagrante, e encaminhado ao presídio Ferrugem em Sinop.

O delegado também confirmou que foram cumpridas ordens judiciais de apreensões de diversos bens dos investigados, dentre eles um avião e 19 veículos. Cerca de 12 foram localizados ou identificados. “Independente de serem localizados estão com documentação bloqueada, por ordem judicial, e os investigados não podem fazer nada com eles”, explicou Samir. Também houve apreensão de dinheiro.

Essa fase da operação é desdobramento da operação feita ano passado porque foi constatado que as fraudes continuam sendo feitas nos sistemas de controle e movimentação de produtos florestais (Sisflora) e o Sistema-DOF. Segundo a assessoria, a partir do monitoramento sistemático dos sistemas de controle florestal, foi identificado que os investigados causaram prejuízos ambientais estimados em mais de R$ 15 milhões, apenas no ano passado.

De acordo com a assessoria da PF, “as investigações apontam que os envolvidos permitiam o “esquentamento” de produtos florestais extraídos ilegalmente de áreas especialmente protegidas, como áreas de preservação permanente, unidades de conservação e terras indígenas. A apuração policial também indica que diversas madeireiras fantasmas ou com baixo potencial produtivo foram constituídas pelos investigados em nome de interpostas pessoas (laranjas), visando unicamente a geração e movimentação virtual fraudulenta de créditos de produtos florestais.





Por: Só Notícias

Outras notícias

Comentários