anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Homem é preso em flagrante atacando esposa com socos em Matupá

Homem é preso em flagrante atacando esposa com socos em Matupá

access_time20/01/2023 12:04

A Polícia Militar deteve o suspeito, de 39 anos, ontem à noite, pelo crime de violência doméstica à

Na China, Lula afirma ser ‘contra’ o dólar

Na China, Lula afirma ser ‘contra’ o dólar

access_time13/04/2023 07:30

Em viagem pela China, o presidente Lula criticou o uso do dólar como moeda única nas transações glob

Período proibitivo de uso de fogo em áreas rurais começa neste sábado (1º)

Período proibitivo de uso de fogo em áreas rurais começa neste sábado (1º)

access_time01/07/2023 08:41

Começa neste sábado (1º.07) o período proibitivo de uso de fogo para limpeza e manejo de áreas rurai

PF faz operação para investigar importação ilegal de mercúrio em Peixoto de Azevedo, Pará e Rondônia

PF faz operação para investigar importação ilegal de mercúrio em Peixoto de Azevedo, Pará e Rondônia

access_time11/12/2023 15:05

A Polícia Federal de Altamira (Pará) deflagrou a operação Minamata, ontem, nas cidades de Jacareacanga (PA), Guajará Mirim (RO), Nova Mamoré (RO), Peixoto de Azevedo, para cumprimento de 3 mandados de prisões, cinco de buscas e apreensões e uma medida cautelar a suspeitos de importação e comercialização de mercúrio.

Os conduzidos são suspeitos de cometer crimes ambientais relacionados à importação e comercialização ilegal de mercúrio, associação criminosa, lavagem de capitais, além de outros possíveis delitos que a apuração pode apontar.

Foram apreendidos celulares, três armas de fogo, documentos, identificados veículos para posterior bloqueio, e outros aparelhos de mídia que serão utilizados para fundamentar as investigações. A medida cautelar cumprida foi de monitoramento por meio de tornozeleira eletrônica. Outros possíveis envolvidos que possam ter relação com os crimes podem ser identificados durante o inquérito, informou a PF.

O mercúrio, substância altamente tóxica e nociva ao meio ambiente, é vastamente usado por criminosos em garimpos ilegais do Pará e Mato Grosso. A substância é usada para separar o ouro extraído de outros minérios, e após o uso, é despejado na água, intoxicando a vida selvagem da região e os povos que habitam os locais afetados.





Por: Redação Só Notícias (foto: assessoria)

Outras notícias

Comentários