Camara Peixoto
Notícias recentes
Biden e Putin se encontram pela primeira vez em Genebra e posam para fotos

Biden e Putin se encontram pela primeira vez em Genebra e posam para fotos

access_time16/06/2021 10:41

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e Vladimir Putin, presidente da Rússia, se encontraram p

PM prende homem acusado de furtar restos mortais de cemitério em Peixoto de Azevedo

PM prende homem acusado de furtar restos mortais de cemitério em Peixoto de Azevedo

access_time04/07/2018 09:32

Policiais militares de Peixoto de Azevedo realizaram na tarde da terça-feira (03), a prisão de um ho

Auxílio Brasil, vale-gás e desconto na luz da Tarifa Social: veja se é possível receber os três benefícios

Auxílio Brasil, vale-gás e desconto na luz da Tarifa Social: veja se é possível receber os três benefícios

access_time12/02/2022 09:53

Desde janeiro, brasileiros de baixa renda contam com três programas sociais: o Auxílio Brasil, o val

Plano de saúde deverá ter reajuste acima de 15%, o maior em 21 anos
Planos ficaram congelados em 2020 e houve desconto em 2021, devido à Covid-19
Foto por: REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Plano de saúde deverá ter reajuste acima de 15%, o maior em 21 anos

Projeção é da FenaSaúde, que considera a variação das despesas por faixa etária e o impacto da alta da inflação

access_time03/05/2022 18:49

Após dois anos de congelamento e decréscimo nas mensalidades dos planos de saúde, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) deve indicar o reajuste para 2022 neste mês. A estimativa é de um aumento de 15,7%, o maior percentual desde 2000.

A projeção é da FenaSaúde (Federação Nacional de Saúde Suplementar), com base na metodologia de reajuste adotada pela ANS e com informações das operadoras. O IESS (Instituto de Estudos da Saúde Suplementar) e a Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde) também estimam aumento de dois dígitos nos planos de saúde individuais.

"O cálculo considera a variação das despesas assistenciais com atendimento aos beneficiários de planos de saúde, a variação por faixa etária e a eficiência da operadora", explica a federação.

alta da inflação impacta diretamente o reajuste, de acordo com a FenaSaúde, como o preço de medicamentos e insumos médicos, a forte retomada dos procedimentos eletivos, o impacto de tratamentos de Covid longa e a incorporação de novas coberturas obrigatórias aos planos de saúde, como medicamentos e procedimentos.

"Ainda assim, no acumulado dos últimos dois anos, o IPCA passou de 16% e o reajuste de medicamentos, 22%, frente a 6,22% dos planos de saúde individuais, se confirmadas as projeções de reajuste para 2022, e considerando o reajuste negativo de 8,19%, em 2021", afirmou a federação em nota.

A ANS também informou em nota que o percentual máximo de reajuste a ser autorizado para os planos individuais ou familiares está sendo calculado e será divulgado pela agência após conclusão dos cálculos e manifestação do Ministério da Economia. "Ainda não há, portanto, uma data definida para divulgação do índice", afirma.

Em 2020, os planos ficaram congelados por causa da pandemia de Covid-19. Já em 2021, pela primeira vez, a ANS definiu redução de 8,19% nos valores das mensalidades. A decisão foi motivada pela queda da demanda decorrente do período de isolamento na pandemia; por causa de distanciamento social, muitos brasileiros adiaram a procura por serviços médicos não emergenciais.

Para Alessandro Acayaba de Toledo, advogado especialista em direito na saúde e presidente da Anab (Associação Nacional das Administradoras de Benefícios), a pandemia provocou o contraste de alta na demanda por atendimentos emergenciais e redução na procura pelos eletivos.

“O setor absorveu o impacto dos custos médicos e da inflação nesse período. O reajuste negativo de 2021 refletiu uma utilização anormalmente baixa dos planos de saúde em 2020, quando muitos procedimentos eletivos foram adiados na primeira onda da Covid-19 no Brasil. Por outro lado, como as despesas médicas dispararam em 2021, o que reflete no aumento de preço para o ciclo de 2022, já existem estudos financeiros que preveem um aumento de até 15%, que pode ultrapassar o maior percentual já aplicado de 13,57%, em 2017”, afirma Toledo.





Por: Do R7

Outras notícias

Comentários