Spigreen
Notícias recentes
Idosa de 92 anos morre após ser estuprada e espancada por homem que pintou a casa dela em MT

Idosa de 92 anos morre após ser estuprada e espancada por homem que pintou a casa dela em MT

access_time18/03/2019 09:34

Uma idosa, de 92 anos, morreu na madrugada desta segunda-feira (18) depois de ser espancada e estupr

Concurso Miss Mato Grosso 2020 é adiado por conta do coronavírus

Concurso Miss Mato Grosso 2020 é adiado por conta do coronavírus

access_time14/03/2020 18:59

O 65º concurso Miss Mato Grosso 2020 foi adiado por conta do avanço do coronavírus no país. O anúnci

Mãe denuncia enteado de 19 anos por suposto estupro da filha de 13 anos

Mãe denuncia enteado de 19 anos por suposto estupro da filha de 13 anos

access_time05/06/2018 09:16

Uma adolescente de 13 anos teria mantido relação sexual com o enteado da mãe, um jovem de 19 anos.

Polícia investiga homem que apresentou diploma falso ao tentar fazer registro de médico em MT
Bruno se veste como médico em fotos de redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

Polícia investiga homem que apresentou diploma falso ao tentar fazer registro de médico em MT

Segundo a polícia, Bruno César Olímpio de Oliveira, de 32 anos, pode responder por uso de documento falso. Ele foi intimado e prestou depoimento, nesta segunda-feira (4)

access_time04/06/2018 23:12

Um homem de 32 ano, foi conduzido à delegacia da Polícia Federal nesta segunda-feira (4), após apresentar diploma falso, ao tentar fazer registro no Conselho Regional de Medicina (CRM-MT), em Cuiabá. A PF abriu inquérito e o suspeito pode responder por uso de documento falso.

Bruno César Olímpio de Oliveira entrou com pedido em março deste ano. Ao verificar a veracidade da documentação e contatar a faculdade que teria emitido o diploma, o conselho detectou que o documento apresentado era falso.

A reportagem não consegiu localizar a defesa de Bruno.

A universidade especificada no diploma informou que o documento não corresponde aos modelos oficiais expedidos pela instituição, sendo caracterizado como não autentico e inidôneo.

A instituição afirmou ainda que o susposto médico nunca havia sido matriculado, tão pouco concluído o curso de medicina.

Diante do fato, o CRM-MT chamou a polícia. Quando Bruno voltou à órgão para buscar a carteira profisisonal, foi surpreendido pelos policiais e conduzido à delegacia para prestar depoimento.

Durante o interrogatório, o falso médico não soube responder perguntas básicas como conteúdo das disciplinas, nomes dos professores e data da formatura.

"Ser honesto", diz texto de Bruno em redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)
"Ser honesto", diz texto de Bruno em redes sociais (Foto: Facebook/Reprodução)

A PF abriu inquérito para investigar a origem da documentação.

Nas fotos postadas no Facebook, Bruno se veste como médico, de jaleco branco, com um estetoscópio pendurado no pescoço.

A presidente do CRM-MT, Maria de Fátima de Carvalho Ferreira, disse que esse não é o primeiro caso de tentativa de registro com apresentação de certificado falso.

“Este é décimo terceiro caso que o CRM registra, em três anos”, disse.

Ela explicou ainda que todos os pedidos são averiguados detalhadamente e assim que o diploma é apresentado, uma consulta é feita à universidade emissora do documento para verificar a veracidade.





Por: Eunice Ramos, TV Centro América

Outras notícias

Comentários