ALUGAR CAMPO
Notícias recentes
Novo presidente do BNDES pretende explicar “caixa-preta” em dois meses

Novo presidente do BNDES pretende explicar “caixa-preta” em dois meses

access_time17/07/2019 07:58

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pretende explicar a “caixa-preta” na

Homem confessa que cometeu duplo homicídio em Peixoto

Homem confessa que cometeu duplo homicídio em Peixoto

access_time05/04/2019 15:31

Eduardo Rodrigues de Araújo, 18 anos, assumiu que matou José Honório Gomes Ferreira, 56 anos e Ediva

Polícia faz operação para prender quadrilha que traficava droga de MS para MT

Polícia faz operação para prender quadrilha que traficava droga de MS para MT

access_time13/07/2018 09:18

A Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) de Mato Grosso realiza nesta sexta-feira (13) a Opera

Policiais apreendem mais de 200 kg de cocaína em Cuiabá

Foto por: Divulgação

Policiais apreendem mais de 200 kg de cocaína em Cuiabá

IA PARA SÃO PAULO

access_time12/05/2022 13:23

Polícias Militar e Federal apreenderam uma carga de 214 kg de cocaína pura em ação conjunta, na manhã desta quinta-feira (12) em Cuiabá. Carga avaliada em R$ 5.3 milhões seria levada de Mato Grosso para São Paulo em um caminhão-cegonha.

De acordo com as informações preliminares, a Inteligência da PF já estava monitorando a movimentação dos traficantes e acionou o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e a Força Tática para auxiliar na ocorrência. Os cães farejadores tiveram destaque na ação.

Rapaz de 22 anos, natural de Santa Catarina, foi contratado para ir até a cidade de Pontes e Lacerda, onde pegou a droga. Colocou em um veículo e trouxe para Cuiabá. Aqui na Capital, o veículo seria levado em um caminhão-cegonha para São Paulo.

Segundo a investigação, a droga seria distribuída em São Bernardo e na Zona Norte de São Paulo. Com auxílio dos cães farejadores, os policiais descobriram em qual veículo estava escondido os tabletes da cocaína.

A carga já está na sede da PF, junto com o preso. Trata-se de cocaína pura e estima-se que a droga está avaliada em R$ 5.3 milhões.





Por: Yuri Ramires yuri@gazetadigital.com.br

Outras notícias

Comentários