anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Criminosos invadem residência, rendem morador e levam mais de R$ 3 mil em pertences em Carlinda

Criminosos invadem residência, rendem morador e levam mais de R$ 3 mil em pertences em Carlinda

access_time24/01/2024 09:06

O proprietário do imóvel, de 82 anos, detalhou à equipe da Polícia Militar de Carlinda, hoje de madr

Mulher que mandou matar advogado em Cuiabá é presa em Minas; pistoleiro foi preso horas antes

Mulher que mandou matar advogado em Cuiabá é presa em Minas; pistoleiro foi preso horas antes

access_time20/12/2023 16:31

Uma mulher foi a mandante do assassinato do advogado Roberto Zampieri, 56 anos, ocorrido no Bairro B

FMI aprova revisão de acordo à Argentina e libera empréstimo de US$ 4,7 bilhões

FMI aprova revisão de acordo à Argentina e libera empréstimo de US$ 4,7 bilhões

access_time01/02/2024 14:45

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou um desembolso de US$ 4,7 bilhões para o governo do pre

Prefeito cria verba indenizatória de R$ 5 mil ao mês para ele mesmo
Prefeito vai receber R$ 5 mil por mês como verba indenizatória

Prefeito cria verba indenizatória de R$ 5 mil ao mês para ele mesmo

Cidade de São José do Rio Claro tem pouco mais de vinte mil habitantes

access_time31/01/2023 10:01

O prefeito de São José do Rio Claro (320 km de Cuiabá), Levi Ribeiro (Podemos), sancionou a lei municipal 1.414/2023 que criou para si mesmo uma verba indenizatória no valor de R$ 5 mil mensais. O texto foi aprovado pela Câmara Municipal e consta no Jornal Oficial Eletrônico dos Municípios do Estado de Mato Grosso da última quarta-feira (25).

A cidade de São José do Rio Claro tem pouco mais de vinte mil habitantes.

De acordo com a lei, serão beneficiados, além do prefeito, o vice-prefeito da cidade, os secretários municipais e os assessores jurídicos da prefeitura. Segundo a legislação, esse novo provento mensal arcado pelos munícipes de São José do Rio Claro deve-se ao “não recebimento de diárias, bem como pela realização de atividades externas dentro do território do município, dentre outras despesas inerentes ao exercício do cargo”.

Além dos R$ 5 mil que serão pagos ao prefeito, o vice deverá receber R$ 2.500. Os secretários e assessores jurídicos tiveram a taxa de verba indenizatória fixada em R$ 2 mil.

“Não será paga a verba de natureza indenizatória durante o período de gozo de férias; licença maternidade; e durante o período de afastamento do cargo e/ou função”, diz trecho do documento, que ainda prevê correção anual dos valores, tendo como base o índice da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores municipais.

Apesar de vetar que o dinheiro seja usado para cobrir gastos de terceiros, a lei indica que a prestação de contas deverá ser feita por Relatório Circunstanciado, não sendo necessária a apresentação de comprovantes de despesas.





Por: APARECIDO CARMO DO REPÓRTER MT

Outras notícias

Comentários