anuncie aqui vermelho
Notícias recentes
Papa Francisco deixa o Iraque após visita de três dias

Papa Francisco deixa o Iraque após visita de três dias

access_time08/03/2021 07:21

O papa Francisco deixou hoje (8) o Iraque, após a primeira visita de um chefe de Estado do Vaticano

STF autoriza acordo da Telebras com Viasat para uso de satélite

STF autoriza acordo da Telebras com Viasat para uso de satélite

access_time17/07/2018 16:31

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, suspendeu a liminar que impedia o cont

Em decisão, TJ cita que empresário teria ameaçado promotor

Em decisão, TJ cita que empresário teria ameaçado promotor

access_time17/05/2021 13:15

O empresário Eder Pinheiro, proprietário da Verde Transportes, teria ameaçado o promotor de Justiça

Produção industrial cai 0,2% de abril para maio, diz IBGE
Agência Brasil

Produção industrial cai 0,2% de abril para maio, diz IBGE

access_time02/07/2019 12:12

A produção industrial brasileira recuou 0,2% na passagem de abril para maio deste ano. O dado, da Produção Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), foi divulgado hoje (2), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda veio depois de uma alta de 0,3% em abril, na comparação com março.

Por outro lado, a produção industrial teve alta de 7,1% na comparação com maio de 2018, depois das quedas de 3,9% em abril e de 6,2% em março. No acumulado do ano, houve queda de 0,7% no acumulado do ano. Já no acumulado de 12 meses, a produção não apresenta variação.

De abril para maio, a queda foi puxada pelos bens de consumo. Os bens duráveis apresentaram um recuo de 1,4% e os semi e não duráveis caíram 1,6%.

Os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos do setor produtivo, tiveram alta de 0,5%, enquanto os bens intermediários - os insumos industrializados usados no setor produtivo -, avançaram 1,3%.

Dezoito dos 26 ramos industriais tiveram queda na produção de abril para maio, com destaque para veículos automotores, reboques e carrocerias (2,4%), bebidas (3,5%), couro, artigos para viagem e calçados (7,1%), outros produtos químicos (2%), produtos de metal (2,3%), produtos de minerais não-metálicos (2,1%) e produtos diversos (5,8%).

Entre os oito ramos com alta na produção, o melhor desempenho foi apresentado pelas indústrias extrativas, que avançaram 9,2% e eliminaram parte do recuo de 25,6% acumulado nos quatro primeiros meses de 2019. Também teve alta importante o setor de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis (3,2%).





Por: Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários