Spigreen
Notícias recentes
PF investiga fraudes no sistema do Ibama para beneficiar donos de terras na Amazônia

PF investiga fraudes no sistema do Ibama para beneficiar donos de terras na Amazônia

access_time15/09/2020 07:38

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (15), uma operação que investiga fraudes no

Confiança da indústria atinge maior nível desde janeiro de 2013

Confiança da indústria atinge maior nível desde janeiro de 2013

access_time28/09/2020 08:40

O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), cresceu 8 pontos na p

STF determina que Vara de Execuções Penais e Silval prestem informações sobre venda de bens

STF determina que Vara de Execuções Penais e Silval prestem informações sobre venda de bens

access_time15/03/2020 07:40

As informações a serem prestadas devem conter “a listagem dos bens efetivamente apresentados em daçã

Proibição de pesca em rios de MT começa nesta terça-feira (1º) e segue até janeiro de 2020
Começa a piracema em Mato Grosso — Foto: José Medeiros/Secom-MT

Proibição de pesca em rios de MT começa nesta terça-feira (1º) e segue até janeiro de 2020

Nos rios de divisa, em que uma margem fica em Mato Grosso e outra margem em outro estado, a proibição à pesca segue o calendário estabelecido pelo governo federal

access_time02/10/2019 10:03

O governo de Mato Grosso, decretou o início do período proibitivo para pesca, a partir desta terça-feira (1º). A piracema, nos rios que compõem as bacias do Paraguai, Amazonas e Araguaia-Tocantins segue até o dia 31 de janeiro de 2020. Resolução do Conselho Estadual de Pesca (Cepesca), que determina o período de defesa da piracema nos rios de Mato Grosso, foi publicada no Diário Oficial no dia 4 de setembro.

Neste período, fica proibida a pesca com embarcação e com redes. É permitida apenas a pesca de subsistência, praticada artesanalmente por ribeirinhos sem fins comerciais. O transporte e comercialização proveniente da pesca de subsistência também fica proibido.

Para os ribeirinhos é permitida a cota diária de três quilos e um exemplar de qualquer peso por pescador, respeitando os tamanhos mínimos, estabelecidos pela legislação para cada espécie.

Nos rios de divisa, em que uma margem fica em Mato Grosso e outra margem em outro estado, a proibição à pesca segue o calendário estabelecido pelo governo federal, que se inicia em novembro e termina em fevereiro de 2020.

A pesca nos trechos de divisa está liberada, porém o peixe pescado na região não podem ser transportados nem comercializados dentro do território mato-grossense.

Segundo o Cepesca, o período de defesa da piracema nos rios de Mato Grosso foi baseada nos resultados do Monitoramento Reprodutivo dos Peixes de Interesse Pesqueiro. Por isso, é diferente dos demais estados.

De acordo com a secretária executiva do Cepesca, Gabriela Priante, estudos sobre o comportamento reprodutivo dos peixes, demonstram que, em Mato Grosso, a reprodução atinge percentuais de até 80% já no mês de outubro. Por isso, o estado optou pela antecipação do período proibitivo.

Liberados
Estão dispensados da piracema, a pesca, o transporte, a comercialização, o beneficiamento, a industrialização e o armazenamento de peixes provenientes de aquicultura ou pesque-pague licenciados junto aos órgãos competentes e registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Entretanto, a origem precisa ser comprovada.

Rios da divisa
Rio Piquiri, na bacia do Paraguai, na divisa com Mato Grosso do Sul, Rio Araguaia, na bacia Araguaia-Tocantins, que faz divisa com Goiás e, na bacia Amazônica, o trecho do Rio Teles Pires que faz divisa com o Pará, seguem as regras definidas para rios localizados na divisa do estado.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários