anuncie aqui
Notícias recentes
Renato explode contra Conmebol e se diz

Renato explode contra Conmebol e se diz "p* da vida" com VAR: "O Grêmio foi roubado"

access_time31/10/2018 08:03

Renato Gaúcho gosta de salientar a cada entrevista coletiva que não reclama da arbitragem após as pa

Fiocruz desenvolve teste para Zika mais barato e rápido

Fiocruz desenvolve teste para Zika mais barato e rápido

access_time14/04/2019 16:27

Exames para identificar infecção pelo vírus da Zika em breve vão poder ser feitos em 20 minutos. Pes

Energia elétrica lidera ranking com 455 reclamações no Procon-MT em fevereiro

Energia elétrica lidera ranking com 455 reclamações no Procon-MT em fevereiro

access_time15/03/2019 07:14

O Procon do Estado de Mato Grosso registrou em fevereiro deste ano 2.510 reclamações, sendo 1.549 vi

Seis colombianos são presos suspeitos de agiotagem com R$ 21 mil e moedas estrangeiras em Cuiabá
Colombianos foram presos com moedas estrangeiras em Cuiabá — Foto: TVCA/Reprodução

Seis colombianos são presos suspeitos de agiotagem com R$ 21 mil e moedas estrangeiras em Cuiabá

Segundo a polícia, todos os presos tinham autorização para permanecer como turistas no Brasil. As identidades deles não foram divulgadas

access_time21/05/2019 08:53

Seis colombianos foram presos na região central de Cuiabá, na segunda-feira (20), suspeitos de crime de agiotagem, segundo a Polícia Militar. As prisões foram feitas pela Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam).

As identidades dos presos não foram divulgadas.

Com eles, a polícia apreendeu R$ 21 mil em espécie e notas de moedas estrangeiras, entre elas, do Uruguai e da Guiana.

À polícia, os colombianos afirmaram que, há algum tempo, emprestam dinheiro para pequenos comerciantes da região central de Cuiabá com cobrança de juros. Segundo a Polícia Civil, a atividade configura crime de agiotagem.

Segundo a polícia, todos os presos tinham autorização para permanecer como turistas no Brasil.

Todos os presos devem passar por audiência de custódia e, além de agiotagem, vão responder pelo crime de associação criminosa.





Por: Brígida Mota, TV Centro América

Outras notícias

Comentários