anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Porsche bate em Fox durante suposto racha na Estrada da Guia

Porsche bate em Fox durante suposto racha na Estrada da Guia

access_time25/01/2024 14:11

Imagens registradas por câmeras de segurança de um estabelecimento na MT-010, Estrada da Guia, mostr

Sepultada no Nortão estudante de Direito que morreu engasgada com lanche

Sepultada no Nortão estudante de Direito que morreu engasgada com lanche

access_time20/09/2023 06:14

O corpo de Jeniffer da Silva Moreira, 19 anos, foi sepultado ontem no cemitério municipal de Alta Fl

Por 9 a 2, STF rejeita tese do marco temporal para demarcação de terras indígenas

Por 9 a 2, STF rejeita tese do marco temporal para demarcação de terras indígenas

access_time21/09/2023 17:35

O STF (Supremo Tribunal Federal) formou maioria contra o marco temporal para demarcação de terras in

Sema-MT e Polícia apreendem três armas de fogo e munições que seriam utilizadas em caça ilegal
Armas apreendidas durante fiscalização da Operação Amazônia - Foto por: Sema-MT

Sema-MT e Polícia apreendem três armas de fogo e munições que seriam utilizadas em caça ilegal

Equipes de proteção à fauna silvestre participam da Operação, que mira os crimes ambientais da região norte e noroeste do estado

access_time13/03/2023 11:27

Na primeira semana da Operação Amazônia, os fiscais da Coordenadoria de Fiscalização de Fauna da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), em parceria com a Polícia Militar (PMMT), apreenderam três armas de fogo e 89 munições calibre 22, que seriam utilizadas para a caça de animais silvestres na região noroeste do estado. Os suspeitos foram conduzidos à delegacia de Colniza. 

A equipe atendeu uma denúncia anônima de caça de animais silvestres em uma propriedade.  Após a  vistoria,  foi encontrada uma anta em cativeiro, prática que é proibida por se tratar de animal silvestre. O proprietário da área, e mais um suspeito, foram conduzidos a delegacia de Colniza e multados em R$10 mil. Os infratores responderão tanto pelo crime de posse de arma de fogo quanto pelo crime ambiental. 

Durante as fiscalizações, foram apreendidas também seis redes de pesca, utilizadas para pesca predatória no Rio Aripuanã, além de armadilhas e “espinhéis”. Equipes embarcadas percorreram os rios e também realizaram buscas e apreensões em acampamentos nas margens dos rios. 

Conforme o coordenador de Fiscalização de Fauna, Alan da Silveira, as ações contra caça e pesca predatória na região continuarão durante toda a Operação Amazônia. "O principal objetivo é a prevenção dos crimes e infrações contra a fauna, bem como orientar a população quanto à legislação de pesca vigente, quanto às quantidades, medidas e espécies proibidas de captura". 

O governo de Mato Grosso deflagrou no último dia 7 de março a Operação Amazônia contra crimes ambientais, que colocou 200 servidores em campo, e equipes de monitoramento remoto, para promover a responsabilização de infratores. Em caso de desmatamento ilegal, as áreas serão embargadas, o responsável será multado e os maquinários apreendidos.





Por: Lorena Bruschi | Sema-MT

Outras notícias

Comentários