Banner Outras
Notícias recentes
Justiça determina internação de mulher que tentou invadir escola e agredir alunos com facão em MT

Justiça determina internação de mulher que tentou invadir escola e agredir alunos com facão em MT

access_time01/04/2019 18:27

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), por meio da Comarca de Sinop, a 503 km de Cuiabá determ

Rio transborda durante fortes chuvas, moradores ficam ilhados e prefeitura decreta emergência em MT

Rio transborda durante fortes chuvas, moradores ficam ilhados e prefeitura decreta emergência em MT

access_time11/03/2019 17:05

Após fortes chuvas na última semana em Terra Nova do Norte, a 648 km de Cuiabá, alguns moradores da

Merendeiras participaram de capacitação em Peixoto de Azevedo

Merendeiras participaram de capacitação em Peixoto de Azevedo

access_time28/07/2018 07:44

Buscando qualificar os serviços oferecidos aos alunos beneficiados pelo Programa Nacional de Aliment

Senado aprova MP que cria novas modalidades de saque do FGTS

Senado aprova MP que cria novas modalidades de saque do FGTS

access_time14/11/2019 09:45

O plenário do Senado aprovou na terça-feira (12), simbolicamente, uma medida provisória que cria novas modalidades de saque do FGTS. Caso seja sancionada, o trabalhador poderá retirar até R$ 998 do fundo. Anteriormente, o valor máximo para era de R$ 500. 

O relatório aprovado nas duas casas legislativas é o mesmo que saiu da comissão mista de deputados e senadores. O texto é do deputado Hugo Motta (Republicanos-PB) e estabelece que o valor máximo só poderá ser sacado por aqueles que tinham até um salário mínimo na conta vinculada ao Fundo até a publicação da medida provisória, editada em julho. 

Caso o presidente Jair Bolsonaro sancione a lei, quem já retirou parte do dinheiro poderá sacar o restante. Para quem tinha mais de um salário na conta vinculada ao FGTS, o saque continua limitado a R$ 500. 

A MP também permite que seja realizado o saque no Fundo de Garantia caso o trabalhador ou qualquer um de seus dependentes tenham doenças raras.

Entre outras medidas, o texto acaba com a multa adicional de 10% sobre os depósitos no caso de demissões sem justa causa.





Por: Revista Consultor Jurídico

Outras notícias

Comentários