anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Conselho aprova Mercadante para presidir BNDES

Conselho aprova Mercadante para presidir BNDES

access_time26/01/2023 06:49

O Conselho de Administração do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou

Projeto que permite mineração em reservas ambientais deve ser votado até o fim do mês, diz Janaina

Projeto que permite mineração em reservas ambientais deve ser votado até o fim do mês, diz Janaina

access_time15/11/2023 12:46

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) retirou de pauta projeto de lei complementar que abre a possi

Lula: ‘Cadeia está cheia de gente inocente no Brasil’

Lula: ‘Cadeia está cheia de gente inocente no Brasil’

access_time16/03/2023 13:30

O presidente Lula fez a mais enfática defesa das políticas de esquerda de segurança pública, focaliz

Senado aprova urgência de PL que acaba com
© Antônio Cruz/Agência Brasil

Senado aprova urgência de PL que acaba com "saidinha" de presos

Texto deverá ser votado após o recesso de Carnaval

access_time08/02/2024 06:49

O projeto de lei que põe fim às saídas temporárias de presos teve o requerimento de urgência aprovado pelo plenário do Senado nesta quarta-feira (7). Com isso, o projeto ganha prioridade na pauta de votações da Casa, já no plenário. A expectativa é que a matéria seja incluída na pauta após o recesso de Carnaval.

A discussão em torno do tema ganhou força após a morte do policial militar Roger Dias da Cunha, baleado em Belo Horizonte, em janeiro deste ano. Segundo a Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais, o autor dos disparos era um condenado pela Justiça.

As pessoas encarceradas que têm direito à saída temporária, as chamadas "saidinhas", são aquelas que estão no regime semiaberto, ou seja, que já podem deixar o presídio em algum momento para trabalhar, estudar ou para atividades que possam contribuir para sua reintegração social.

O texto em análise no Senado também obriga a realização de exame criminológico como requisito para a progressão de regime e para a autorização de regime semiaberto. A análise deverá comprovar que o detento tem condições de se adaptar ao novo regime com autodisciplina, baixa periculosidade e senso de responsabilidade.

Especialistas ouvidos pela Agência Brasil avaliam que a extinção do benefício não tem relação com a queda na criminalidade.

*Com informações da Agência Senado.





Por: Pedro Rafael Vilela* - Repórter da Agência Brasil - Brasília

Outras notícias

Comentários