anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
Turista de MT foi baleado após motorista de aplicativo tentar fugir de assalto

Turista de MT foi baleado após motorista de aplicativo tentar fugir de assalto

access_time04/01/2024 13:33

O turista mato-grossense Marcos Paulino Oliveira, 40 anos, foi morto na noite de terça-feira (02), e

Trabalhadores presos em túnel na Índia são vistos pela primeira vez em 10 dias

Trabalhadores presos em túnel na Índia são vistos pela primeira vez em 10 dias

access_time21/11/2023 18:32

Os trabalhadores que estão presos em túnel na Índia foram vistos, nesta terça-feira, 21, pela primei

MPF pede cassação de concessões da Jovem Pan

MPF pede cassação de concessões da Jovem Pan

access_time27/06/2023 12:19

O Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma ação civil pública, nesta terça-feira, 27, para ca

Senadores de Mato Grosso repudiam invasões e vandalismo em Brasília
Parlamentares se manifestaram contrários aos atos de violência registrados em Brasília

Senadores de Mato Grosso repudiam invasões e vandalismo em Brasília

Políticos defenderam o Estado de Direito e condenaram atos de violência

access_time09/01/2023 08:46

Os três senadores do Estado de Mato Grosso se manifestaram contra os atos de vandalismo registrados em Brasília, nesse domingo (08), quando milhares de vândalos invadiram e depredaram o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o edifício do Supremo Tribunal Federal.

A senadora Margareth Buzetti (PSD) se manifestou em postagem no Instagram. Ela classificou os ataques como “gravíssimos” e defendeu diálogo.

“Gravíssimos os atos ocorridos no Distrito Federal na tarde deste domingo (08.01). Enquanto senadora, entendo que este não é o melhor caminho para o país. A democracia não é feita de violência e depredação de prédios públicos. Mas de diálogo, construção e muito trabalho”, escreveu Buzetti.

O senador Wellington Fagundes (PL), reeleito na eleição de outubro de 2022, repudiou os atos e os classificou como “vandalismo” e “baderna”. O parlamentar defendeu as instituições e pediu punição aos responsáveis.

“Repudio veementemente todos os atos de vandalismo e ataques sórdidos com a destruição de patrimônio público perpetrados hoje em Brasília. A violência, a baderna e o desrespeito às instituições como os que assistimos hoje precisam e devem ser rigorosamente punidos. Como Democrata e defensor da liberdade, não podemos aceitar qualquer ato que prejudique e destrua as instituições brasileiras”, publicou Fagundes.

O senador Jayme Campos (União) também se manifestou contrário às invasões e depredação de órgãos públicos registrados na Capital Federal e classificou os atos como “criminosos” e defendeu “o rigor da lei” para punir os responsáveis pelos atos.

“Repudio com veemência os ataques ao Congresso Nacional, ao Palácio do Planalto e ao Supremo Tribunal Federal. São atos criminosos e não refletem o desejo da maioria do povo brasileiro. O inconformismo com o resultado das eleições não pode ser alçado à condição de liberdade para a desordem. Como defensor da lei e da ordem, apoio o rigor da lei para punir essas pessoas que equivocadamente confundem o direito a liberdade com desordem e atos criminosos”, publicou o senador.





Por: APARECIDO CARMO DO REPÓRTER MT

Outras notícias

Comentários