Kurupí
Notícias recentes
Polícia faz operação e prende 14 por tráfico em Guarantã, Sinop, Peixoto, Pará e Goiás

Polícia faz operação e prende 14 por tráfico em Guarantã, Sinop, Peixoto, Pará e Goiás

access_time04/04/2019 11:33

A operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas prendeu 14 pessoas. Duas delas em flagrante e

Jovem é preso com droga conhecida como 'supermaconha' em ônibus de MT

Jovem é preso com droga conhecida como 'supermaconha' em ônibus de MT

access_time04/02/2019 07:42

Um jovem de 21 anos foi preso em Itiquira, a 351 km de Cuiabá, após ser flagrado com 1,7 kg de “skun

Câmara aprova PL que impede STF de suspender lei em decisão individual

Câmara aprova PL que impede STF de suspender lei em decisão individual

access_time04/07/2018 08:47

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta terça-feira (3) um projeto que im

Sobrinho suspeito de matar a tia e arrancar o coração dela é transferido e tenta enforcar preso em MT
Lumar Costa da Silva, de 28 anos, confessou o crime — Foto: Portal Sorriso

Sobrinho suspeito de matar a tia e arrancar o coração dela é transferido e tenta enforcar preso em MT

Sobrinho tinha se mudado para MT depois de tentar matar a mãe dele em Campinas (SP). Tia foi morta a facadas pelo sobrinho no dia 2 de julho

access_time19/07/2019 07:57

O sobrinho que foi preso suspeito de matar a tia e arrancar o coração dela, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, foi transferido nessa quarta-feira (17) do Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS) para a Penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira (conhecida como Ferrugem), em Sinop, a 503 km da capital. Ele ainda tentou enforcar um preso durante a transferência.

A transferência foi confirmada nesta quinta-feira (18) pela assessoria da Secretaria de Segurança Pública (Sesp) de Mato Grosso.

Maria Zélia da Silva, de 55 anos, foi morta a facadas no dia 2 de julho dentro da própria casa, no bairro Vila Bela, pelo sobrinho Lumar Costa da Silva, de 28 anos. Ele ainda levou o coração da vítima e o entregou para uma filha de Maria Zélia.

Ele confessou o crime e disse não estar arrependido. No dia 10 de julho ele prestou depoimento na Polícia Civil e, ao sair, afirmou à imprensa que ouviu 'vozes' do universo que o orientaram a cometer o crime.

A Polícia Civil informou que Lumar tentou enforcar outro preso durante a transferência. Ele foi flagrado por um agente tentando enforcar a vítima dentro do camburão onde eles eram transportados.

O agente ouviu gritos de socorro e flagrou o momento em que Lumar ameaçou o preso, dizendo que quebraria o pescoço da vítima. A agressão também será investigada.

Segundo a Sesp, a transferência foi necessária como medida de segurança por conta das circunstâncias que envolvem o crime e o perfil de Lumar.

Foi a própria direção do CRS que pediu a transferência do preso para a penitenciária de Sinop.

A transferência foi autorizada na segunda-feira (15) pelo juiz Anderson Candiotto, da Primeira Vara Criminal.

O caso
O sobrinho tinha se mudado para Mato Grosso há quatro dias depois de tentar matar a mãe dele em Campinas, São Paulo. O delegado André Ribeiro classificou rapaz como 'repugnante, monstro e perturbado'.

Lumar, atualmente desempregado, é técnico em redes de sistema e morava em São Paulo.

De acordo com a Polícia Civil, Lumar chegou a Mato Grosso no dia 28 de junho para morar com a tia. No mesmo dia que chegou o rapaz entregou currículos na cidade. A família diz que ele é considerado uma pessoa inteligente e fala duas línguas.

Maria Zélia abrigou o rapaz, mas o suspeito também começou a causar problemas para a família em Mato Grosso. A tia sabia do desentendimento com a mãe dele em São Paulo. O comportamento dele teria mudado, conforme familiares, depois da briga com a mãe.

Outro fator que influenciou a decisão de Maria Zélia foi a de que o sobrinho é usuário de drogas e começou a usar entorpecente na casa dela. Religiosa, a vítima se sentia incomodada com as atitudes do sobrinho.

“Ele tirou a vida da tia, abriu o corpo e retirou o coração. Colocou o coração em uma sacola plástica de mercado e levou para a casa da filha da vítima, deixando em cima da mesa”, detalhou o delegado.

Na sequência, Lumar, obrigou a prima a entregar as chaves do carro dela. Ele saiu pela cidade e bateu em um transformador de energia, além de invadir a empresa de energia elétrica da cidade.

Ele começou a andar a pé pela cidade, até a ser abordado pela Polícia Militar, na Rua das Videiras, e demonstrava estar bastante transtornado.

Para o delegado, o sobrinho é uma pessoa fria, age como se nada tivesse acontecido e não demonstra arrependimento. O delegado pretende pedir exame psiquiátrico do suspeito.

Segundo o perito Nilson Carlos Dalberto, o suspeito usou duas facas para matar a vítima. A mulher tinha três ferimentos, no pescoço e no tórax. A perícia acredita que ela ainda estava respirando quando o sobrinho abria o tórax dela.





Por: Denise Soares, G1 MT

Outras notícias

Comentários