anuncie aqui
Notícias recentes
Bolsonaro se reúne com comandante da Aeronáutica em Brasília

Bolsonaro se reúne com comandante da Aeronáutica em Brasília

access_time07/11/2018 08:36

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) se encontrou na manhã desta quarta-feira (7) com o comandan

Prefeito Maurício destinou ambulância para União do Norte

Prefeito Maurício destinou ambulância para União do Norte

access_time10/06/2019 13:01

O Prefeito Maurício Ferreira acompanhado do Presidente as Câmara Municipal Gilmar Santos, Coordenado

MEC prorroga prazo de inscrição no Sisu até domingo

MEC prorroga prazo de inscrição no Sisu até domingo

access_time24/01/2019 18:38

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou as inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) até as

STF valida lei que permite emissão de documentos em cartórios
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

STF valida lei que permite emissão de documentos em cartórios

Norma inclui documentos de identificação e de veículos

access_time11/04/2019 07:45

O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou constitucional na quarta-feira (10) a lei que permitiu aos cartórios de registro civil a oferta de serviços remunerados como emissão de documentos de identificação e de veículos. Em geral, esse tipo de serviço é prestado em cartórios em cidades pequenas. 

Pela decisão, os cartórios precisam de autorização do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e dos tribunais de Justiça dos estados para oferecer novos serviços. A atividade primária dos cartórios de registro civil é a emissão de certidões de nascimento, de casamento e de óbito. 

A questão chegou ao Supremo por meio de uma ação do PRB, protocolada em 2017. No mesmo ano, uma medida provisória alterou a Lei de Registros Públicos para garantir que os cartórios do registro civil das pessoas naturais são considerados ofícios da cidadania e podem prestar serviços remunerados, por meio de convênios com órgãos públicos.

O partido sustentou que a norma deveria partir da iniciativa do Poder Judiciário. 





Por: André Richter - Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários