anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
STF extingue multa de ex-deputado condenado no Mensalão

STF extingue multa de ex-deputado condenado no Mensalão

access_time16/06/2023 07:46

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), julgou extinta a punibilidade do

Pai de família morta em chacina se pronuncia pela primeira vez:

Pai de família morta em chacina se pronuncia pela primeira vez: "Vou e volto e não tenho minha casa"

access_time19/01/2024 14:46

Regivaldo Batista Cardoso, marido de Clecy Calvi Cardoso, 46 anos, e pai das meninas Miliani Calvi C

Mulher é achada morta com tiros na cabeça em estrada

Mulher é achada morta com tiros na cabeça em estrada

access_time05/12/2023 15:42

Luana Santana Ferreira de Mello, 19 anos, foi achada morta na Estrada Linha Celeste, em Sorriso, na

STJ nega pedido de prisão domiciliar para
Ingridy Polliana Santos Pereira foi presa no dia 1º de janeiro

STJ nega pedido de prisão domiciliar para "Musa do Crime"

Ingridy Polliana Santos Pereira está presa desde o dia 1º de janeiro

access_time16/01/2024 10:24

A presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Maria Thereza de Assis Moura, negou o pedido de habeas corpus feito pela defesa de Ingridy Polliana Santos Pereira, 24 anos, conhecida como “Musa do Crime”. Ela continua presa por conta de um mandado de prisão no âmbito da operação Turismo Seguro, por aplicar golpes em turistas.

Na semana passada, Ingridy já tinha solicitado, no Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a conversão da prisão preventiva em domiciliar, alegando que ela tem filhos menores de 12 anos e precisaria cuidar deles. O pedido foi negado. Ela então recorreu ao STJ, que manteve a decisão.

A ministra Maria Thereza entendeu que a prisão de Ingridy tem por base elementos concretos que indicam o risco de reiteração delitiva já que ela foi presa.

"O mesmo se pode dizer em relação ao pedido de substituição da segregação cautelar pela prisão domiciliar, levando em conta que a prisão domiciliar da paciente foi afastada em razão de haver, do mesmo modo, risco de reiteração na prática delitiva em razão de seus antecedentes criminais, situação excepcional passível de afastar a concessão desse benefício, segundo alguns precedentes do STJ", disse a ministra.

Operação Turismo Seguro
Ingridy era procurada pelas autoridades desde 14 de novembro de 2023, quando foi deflagrada a operação Turismo Seguro. Ela e a irmã são acusadas de integrarem uma associação criminosa envolvida em furtos ocorridos em pontos turísticos do Estado.

A Polícia Civil estimou que o prejuízo causado pelas irmãs com o furto de objetos pessoais de turistas pode ser superior a R$ 100 mil.

De acordo com o delegado responsável pelo caso Rogério Gomes, o valor do prejuízo pode ser maior, já que a polícia também apura o envolvimento delas em outros furtos com o mesmo "modus operandi".

Um dos atos criminosos ocorreu no dia 3 de setembro, em Nobres, quando os investigados aproveitaram que as vítimas realizavam passeio turístico, parra arrombar os veículos que estavam no estacionamento e furtar pertences como joias, celulares, documentos, equipamentos eletrônicos, entre outros objetos de valor.





Por: JOÃO AGUIAR DO REPÓRTER MT

Outras notícias

Comentários