Camara Peixoto
Notícias recentes
Agricultor Familiar voltará a produzir em Peixoto de Azevedo com apoio da Secretaria de Agricultura

Agricultor Familiar voltará a produzir em Peixoto de Azevedo com apoio da Secretaria de Agricultura

access_time17/02/2020 11:13

O Produtor Gabriel Silva solicitou ao Prefeito Municipal Mauricio Ferreira o auxílio das Secretarias

L-200 adquirida no Pará com cheque clonado é localizada em Novo Mundo

L-200 adquirida no Pará com cheque clonado é localizada em Novo Mundo

access_time04/03/2022 13:54

Um morador de Novo Mundo(740 Km de Cuiabá), foi preso no início da manhã desta quinta-feira(03), com

Índios mantém pelo 5º dia bloqueio nas BR-163 e 230 no Pará

Índios mantém pelo 5º dia bloqueio nas BR-163 e 230 no Pará

access_time06/10/2020 08:24

Os povos indígenas das etnias Kayapó e Munduruku estão bloqueando a BR-163, no quilômetro 126, em Ca

Tabela do frete é reajustada em 4,13%
Reuters/Leonardo Benassatto/Direitos Reservados

Tabela do frete é reajustada em 4,13%

Resolução foi publicada no Diário Oficial da União

access_time25/04/2019 06:23

A Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) publicou quarta-feira (24), no Diário Oficial da União (DOU), a resolução que atualiza os valores da tabela do piso mínimo do frete para o transporte rodoviário de cargas, com um reajuste médio de 4,13%. A revisão dos valores foi um ponto do acordo firmado entre o governo e os caminhoneiros na última segunda-feira (22). De acordo com a ANTT, a variação do diesel em relação aos valores da última tabela, publicada em janeiro, foi de 10,69%.

No dia 17, a Petrobras anunciou um aumento de 4,8% no preço do diesel nas refinarias. Os caminhoneiros reivindicavam a aplicação do dispositivo previsto na Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas, instituída pela Lei 13.703 de 2018, que determina a revisão dos valores da tabela sempre que houver oscilação superior a 10% no preço do óleo diesel no mercado nacional.

Paralisação
Na segunda-feira (22), os representantes dos caminhoneiros descartaram a possibilidade de paralisação da categoria prevista para a próxima segunda-feira (29), diante da promessa do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, de além do reajuste da tabela, umas das principais reivindicações dos caminhoneiros, intensificar a fiscalização do cumprimento do frete mínimo.

A ANTT informou que vem intensificando as fiscalizações em seus postos de pesagem, para verificar o cumprimento da tabela. Quem descumpre a tabela está sujeito a multas que variam de acordo com a distância a ser percorrida, tipo de veículo, entre outros aspectos. Os valores podem variar de R$ 550 a R$ 10.500, dependendo do tipo de enquadramento da infração. Até o momento foram lavrados cerca de 3 mil autos de infração.





Por: Luciano Nascimento - Repórter da Agência Brasil

Outras notícias

Comentários