anuncie aqui
Notícias recentes
Candidata ao Senado em MT, Selma Arruda diz que defende porte de arma

Candidata ao Senado em MT, Selma Arruda diz que defende porte de arma

access_time25/09/2018 15:57

Candidata ao Senado pelo PSL, Selma Arruda afirmou, durante entrevista ao Bom Dia MT, nesta terça-fe

Reajuste para agentes comunitários de saúde é aprovado no Senado

Reajuste para agentes comunitários de saúde é aprovado no Senado

access_time12/07/2018 09:03

O Senado aprovou hoje (11) a Medida Provisória (MP) 827/2018 que trata da atuação dos agentes comuni

Menina de 1 ano morre atropelada pelo avô que dava ré em caminhonete para sair de casa em Guarantã

Menina de 1 ano morre atropelada pelo avô que dava ré em caminhonete para sair de casa em Guarantã

access_time04/06/2018 08:11

Uma criança de 1 ano morreu nesse sábado (2) ao ser atropelada pela caminhonete dirigida pelo avô de

Tailândia: garotos resgatados hoje estão mais saudáveis do que os de ontem

Tailândia: garotos resgatados hoje estão mais saudáveis do que os de ontem

Equipes se preparam para retirar mais um grupo de meninos na terça-feira; otimismo sobre sucesso da operação aumentou

access_time09/07/2018 19:11

Os quatro meninos que foram resgatados nesta segunda-feira (9) da caverna de Tham Luang, no norte da Tailândia, estavam em melhores condições de saúde que os outros quatro que conseguiram sair no domingo (8), disse Narongsak Osotthanakorn, comandante da missão de resgate à imprensa.

Osotthanakorn não quis entrar em detalhes, mas disse que todos os oito garotos resgatados estão em boas condições, informou a emissora americana CNN. As afirmações elevam as expectativas de que os próximos a deixar a caverna estejam ainda mais saudáveis, aumentando as chances de mais uma fase bem-sucedida nas operações de resgate.

Ele acrescentou que os socorristas precisarão de ao menos vinte horas para se preparar para a próxima operação. Mas alterações no clima e nos níveis de água podem adiantar ou atrasar os planos.

Todos os trabalhadores de resgate e mergulhadores estão descansando em preparação para a operação de amanhã (noite de hoje no Brasil). O clima entre os membros da equipe e os familiares dos garotos é de maior descontração depois do sucesso das primeiras operações.

Apesar de ainda restarem outros quatro garotos dentro da caverna, além do técnico do time de futebol, a maioria das pessoas que acompanha as operações de perto está aliviada e esperançosa.

Todos os meninos foram encaminhados para um hospital na cidade próxima de Chiang Rai e devem permanecer em quarentena até ser superado o risco de contraírem infecções. O único jovem que estava em estado grave já apresentou melhora, e seu quadro agora é estável, segundo a imprensa tailandesa.

Os médicos estão considerando permitir as visitas de parentes dos garotos, que já estão no hospital e podem vê-los por uma parede de vidro, para evitar qualquer tipo de contaminação por contato físico ou pelo ar.

As autoridades se reunirão ainda hoje para discutir os planos para esta terça-feira.

Entenda o caso

Após uma forte tempestade, doze garotos, entre 11 e 16 anos, membros de um time de futebol tailandês ficaram presos na caverna de Tham Luang junto com seu treinador, de 25 anos, em 23 de junho. No dia 2 de julho, nove dias depois do desaparecimento dos jovens, mergulhadores britânicos os localizaram e, desde então, trabalham em forte operação de resgate.

De acordo com autoridades locais, três opções de salvamento foram cogitadas: mergulhar, tentar o resgate através de túnel perfurado na rocha — mais de 100 locais foram perfurados sem sucesso — ou esperar a água baixar o suficiente para que a travessia fosse realizada andando. A primeira opção foi considerada a mais segura, avaliando as condições de saúde, os recursos disponíveis e o tempo necessário.

Ao todo, noventa mergulhadores foram mobilizados para realizar o resgate, quarenta deles tailandeses e os outros cinquenta de países como Austrália, Reino Unido e China. Além deles, 36 militares americanos do Comando do Pacífico foram acionados para ajudar na operação, que foi considerada um dos resgates mais complicados que os melhores mergulhadores de cavernas do mundo já viram. A temporada de monções no sul da Ásia, que provoca chuvas extremamente fortes e persistentes, e o fato de que o percurso deveria ser feito completamente no escuro com crianças inexperientes são fatores que dificultam ainda mais o trajeto, que já é perigoso até para profissionais. Na sexta-feira, 6, um ex-mergulhador da Marinha tailandesa morreu enquanto espalhava tanques de oxigênio por uma possível rota de escape.

Os socorristas estão em uma corrida contra o tempo para resgatar as crianças e seu técnico. Há previsão de retorno das fortes chuvas de monções nos próximos dias. Quando isso acontecer, a caverna será efetivamente fechada até outubro.





Por: Veja.com

Outras notícias

Comentários