Spigreen
Notícias recentes
Bélgica goleia a Tunísia e fica perto da vaga nas oitavas da Copa

Bélgica goleia a Tunísia e fica perto da vaga nas oitavas da Copa

access_time23/06/2018 10:33

Uma das favoritas ao título, a Bélgica mostrou neste sábado a força de seu ataque e ficou muito próx

O caminhar do desmatamento na Amazônia no ano de 2020

O caminhar do desmatamento na Amazônia no ano de 2020

access_time16/06/2020 09:51

A secretaria do Meio Ambiente do Estado de Mato Grosso, por meio de suas redes sociais, informou que

MT perdeu 1,5 mil quilômetros quadrados de floresta entre 2018 e 2019

MT perdeu 1,5 mil quilômetros quadrados de floresta entre 2018 e 2019

access_time18/11/2019 22:34

De acordo com dados divulgados pelos Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), nesta segunda

Taxista é assassinado em assalto e suspeito é linchado e morto por grupo de taxistas

Taxista é assassinado em assalto e suspeito é linchado e morto por grupo de taxistas

Os dois homicídios foram registrados entre a manhã e a tarde de domingo em Rondonópolis. Grupo de 50 taxistas espancou suspeito até a morte após descobrir o crime, segundo a DHPP

access_time10/09/2018 09:13

Um taxista foi assassinado por um casal nesse domingo (9) em um suposto assalto em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Segundo a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Marcelo da Costa Pinto, de 38 anos, foi morto com golpes de faca.

Um grupo de taxista soube do crime e descobriu onde um casal – apontados como suspeitos – estava. Os taxistas lincharam um dos suspeito e o mataram.

Os dois homicídios foram registrados entre a manhã e a tarde de domingo. De acordo com a DHPP, o suspeito que foi linchado e morto pelos taxistas foi identificado como Pedro Henrique Costa Nascimento.

A mulher dele foi presa suspeita de participação no assassinato de Marcelo. O taxista foi chamado para uma corrida no Bairro Vila Operária, em Rondonópolis, onde foi rendido pelo casal.

O corpo de Marcelo foi encontrado na região do Bairro Vila Paulista. Ele estava com as mãos amarradas e foi morto com seis facadas. O veículo dele foi deixado na cena do crime.

Uma testemunha disse à Polícia Militar que um casal foi visto saindo correndo do local. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada, mas o taxista já havia morrido.

De acordo com a DHPP, um grupo de cerca de 50 taxistas soube do crime e conseguiu encontrar o local onde o casal estava escondido. Eles entraram na casa onde os suspeitos estavam, no Bairro Alfredo de Castro, e espancaram Pedro até a morte usando pedaços de madeira.

A mulher dele conseguiu fugir do grupo de taxistas, mas acabou presa pela PM. Por causa da grande quantidade de pessoas e pelo número inferior de policiais, nenhum suspeito de espancar o assaltante foi preso no local.

A suspeita presa afirmou que pretendiam assaltar o taxista, mas contou à polícia que apenas o marido dela o matou e que ela saiu correndo do local.

Duas facas usadas para matar o taxista foram encontradas pelos policiais. A mulher do suspeito foi encaminhada à delegacia.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários