Camara Peixoto
Notícias recentes
Lula desiste do pedido no STF para ser solto para continuar a posar de vítima

Lula desiste do pedido no STF para ser solto para continuar a posar de vítima

access_time07/08/2018 08:41

Por que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desistiu do pedido para ser solto pelo Supremo Tri

Secretária de Saúde de Peixoto de Azevedo alerta população para vacinação contra sarampo

Secretária de Saúde de Peixoto de Azevedo alerta população para vacinação contra sarampo

access_time17/07/2018 16:49

Apesar da eliminação da circulação do vírus do sarampo, a Secretária de Saúde do município de Peixot

Olimpíada de Tóquio: saiba quem são os brasileiros favoritos ao ouro

Olimpíada de Tóquio: saiba quem são os brasileiros favoritos ao ouro

access_time23/07/2021 21:08

Judô? Vôlei? Natação? Atletismo? Futebol? De onde virão as medalhas de ouro para o Brasil? O sonho d

TCE nega recurso da prefeitura e mantém licitação do BRT em Cuiabá

TCE nega recurso da prefeitura e mantém licitação do BRT em Cuiabá

Tribunal entendeu que para a implantação do VLT é impagável, já que precisaria transportar, em média, 16 milhões de passageiros

access_time18/05/2022 09:29

O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT) negou o pedido da Prefeitura de Cuiabá para suspender a licitação do Ônibus de Trânsito Rápido (BRT). A decisão do pleno da Corte de Contas foi nesta terça-feira (17).

O TCE entendeu que a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) no lugar do BRT, conforme o pedido da prefeitura, é impagável, já precisaria transportar, em média, 16 milhões de passageiros.

“Não tem gente para isso na população de Cuiabá", disse o conselheiro relator do caso, Valter Albano.

Como existe uma decisão do TCU, o governo de Mato Grosso disse que a nova decisão do TCE não viabiliza a retomada das obras do BRT, modal defendido pela atual gestão.

O conselheiro Waldir Teis lembrou que o projeto para implantação do VLT, previsto para a Copa do Mundo de 2014, já não se mostrava viável, mas que foi aprovado após acordo fraudulento com o governo da época.

Teis disse ainda que o governo de Mato Grosso já quitou com a Caixa Econômica Federal o empréstimo tomado para implantação do novo modal de transporte que seria usado nos jogos da Copa e ficaria de legado prometido para a cidade.

Outra decisão
Na semana passada, o Tribunal de Contas da União (TCU), havia decido suspender as obras do VLT, afirmando que abandonar a obra inacabada, que já custou mais de R$ 1 bilhão, e substituir pelo BRT, seria uma decisão que não foi baseada em uma avaliação sistêmica e integrada e com estudo robusto.

Segundo a assessoria do governo do estado, as decisões, apesar de parecerem conflitantes, tratam de assuntos diferentes.

O governo também destacou que as decisões são conflitantes, mas lembrou que as duas estão em vigência. Segundo o estado, não há condições de continuar com a construção do VLT como modal de Cuiabá e Várzea Grande.

Novo modal
O governo de Mato Grosso homologou em 27 de abril o resultado da licitação de contratação da empresa que irá realizar as obras do BRT. A proposta aprovada teve um desconto de 2,59% em relação ao valor de referência da obra, estimado anteriormente em R$ 480,5 milhões

Segundo o edital, estão previstas as construções de 46 estações, sendo um terminal na região do Coxipó e outra no CPA, e a reconstrução do Terminal André Maggi, em Várzea Grande, região metropolitana.

Além disso, também está planejado um viaduto para passagem do BRT na rotatória das avenidas Fernando Corrêa da Costa e Beira Rio, uma nova ponte sobre o Rio Coxipó, a criação de um parque linear na avenida do CPA, a requalificação do Largo do Rosário e outras adequações no trânsito.





Por: g1 MT

Outras notícias

Comentários