Banner Outras
Notícias recentes
Renato explode contra Conmebol e se diz

Renato explode contra Conmebol e se diz "p* da vida" com VAR: "O Grêmio foi roubado"

access_time31/10/2018 08:03

Renato Gaúcho gosta de salientar a cada entrevista coletiva que não reclama da arbitragem após as pa

Hoje (15) haverá sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Peixoto

Hoje (15) haverá sessão ordinária na Câmara de Vereadores de Peixoto

access_time15/10/2018 12:58

O presidente da Câmara e os Vereadores convidam toda população, para acompanharem a sessão Ordinária

MT tem 126 mortes e 4.243 casos confirmados de Covid-19

MT tem 126 mortes e 4.243 casos confirmados de Covid-19

access_time09/06/2020 08:16

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (8), 4.243 casos

TCE vincula pagamento da RGA aos servidores de MT ao repasse do duodécimo aos poderes e órgãos
Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) — Foto: TCE-MT/Divulgação

TCE vincula pagamento da RGA aos servidores de MT ao repasse do duodécimo aos poderes e órgãos

O estado também deverá ter capacidade financeira de cumprir com suas obrigações constitucionais, legais e contratuais

access_time31/05/2019 09:50

O Tribunal de Contas Estadual (TCE) vinculou o pagamento do percentual de 2% referente à primeira parcela da Revisão Geral Anual (RGA) de 2018 aos servidores públicos de Mato Grosso ao pagamento do duodécimo aos poderes e órgãos autônomos até o dia 20 de cada mês.

Além disso, o estado deverá ter capacidade financeira de cumprir com suas obrigações constitucionais, legais e contratuais, inclusive o artigo 23 da LRF, repassar as transferências constitucionais e legais nas datas previstas e pagar a folha de pagamento dos servidores públicos e militares até o dia 10 do mês seguinte ao que se refere.

O entendimento é resultado do julgamento de Embargos de Declaração interposto pelo ex-governador Pedro Taques e pelo então governador eleito Mauro Mendes (DEM), em face de irregularidades na concessão de RGA aos servidores públicos do Poder Executivo de Mato Grosso, aplicando determinações.

O novo entendimento do TCE acolhe parcialmente os argumentos de Mauro Mendes e nega provimento às alegações do ex-governador.

Relator dos embargos, o conselheiro interino Isaías Lopes da Cunha modificou o voto no sentido de incluir a necessidade de cumprimento das obrigações contratuais antes da concessão de RGA.

Oralmente, na sessão plenária de terça-feira (28), o conselheiro relator acolheu sugestão do conselheiro interino João Batista de Camargo, relator das contas do governador Pedro Taques referentes a 2017, a fim de incluir também como condicionante ao pagamento, a necessidade de o Poder Executivo respeitar os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal quanto às despesas com pessoal.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários