Spigreen
Notícias recentes
Mãe esconde arma em coberta de bebê de 9 meses e é presa pela PRF

Mãe esconde arma em coberta de bebê de 9 meses e é presa pela PRF

access_time05/11/2018 07:21

Uma mulher de 36 anos foi presa pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na noite dessa sexta-feira (2)

Agentes apreendem 31 celulares, 50 chips e drogas em penitenciária em MT

Agentes apreendem 31 celulares, 50 chips e drogas em penitenciária em MT

access_time24/10/2019 11:33

Durante ações de revistas, agentes penitenciários apreenderam 31 aparelhos celulares, 50 chips, uma

Deputado apresenta projeto para regulamentar educação domiciliar de crianças e adolescentes

Deputado apresenta projeto para regulamentar educação domiciliar de crianças e adolescentes

access_time24/11/2019 20:35

O deputado estadual Romoaldo Júnior (MDB) apresentou um projeto de lei na Assembleia Legislativa pro


"Tenho medo de morrer; as marcas emocionais são profundas"

Cleverson Campos Contó foi acusado de violência doméstica por um grupo de mulheres

access_time09/09/2020 09:35

Uma das mulheres que denunciaram o advogado Cleverson Campos Contó, a médica Laryssa Moraes afirmou que tem medo de morrer desde que se expôs os casos de agressão.

Laryssa aparece em um vídeo sendo chutada pelo médico dentro do elevador do prédio onde moravam, em Cuiabá, em 2016.

“Se você me perguntar se eu tenho medo de morrer, eu vou te dizer que tenho. Eu passei três anos em depressão. As marcas emocionais são muito profundas. As retinas deslocadas, o nariz quebrado, as marcas roxas, tudo isso é superficial perto da marca profunda que ele deixou no meu emocional. Decidi expor o caso para poder alertar outras mulheres sobre violência doméstica e poder salvar outras vidas”, afirmou.

No início deste ano, Contó conseguiu derrubar na Justiça a medida protetiva que médica tinha contra ele.

Ela conseguiu deixar o relacionamento há quase quatro anos e constituiu nova família, com esposo e filhas.

"Eu sobrevivo há três anos e meio com essa dor que vem sendo gerenciada, mas é uma dor que não sai de dentro da gente. A gente vai aprendendo a lidar com ela. Graças a Deus tenho o apoio da minha família e fico muito feliz e comovida de saber quantas mulheres vêm aparecendo, quantas mulheres foram agredidas, estupradas, e o que me espanta muito é saber que processos ficam parados", afirmou a profissional.

"As coisas não acontecem e foi preciso unir todas essas mulheres e começar aparecer um monte de gente para que algo pudesse ser feito", relatou.

No elevador
Um vídeo obtido com exclusividade pelo MidiaNews mostra o advogado Laryssa Moraes no elevador do prédio onde moravam.

Eles começaram a namorar em 2016 e o relacionamento durou nove meses.

Segundo Laryssa, como mostram as imagens, ela levou um chute de Contó em junho de 2016, após ele tentar olhar o celular dela.

As imagens mostram que antes de entrar no elevador ela estava caída no chão, e tem dificuldades para se levantar.

“Ele me deu um soco no peito tão forte que eu poderia ter morrido. Eu fui parar na porta da lixeira de incêndio e caí no chão. Eu tentei ir embora e ele continuou me agredindo dentro do elevador com xingamentos e um chute”, afirmou.

As imagens da câmera de segurança que mostram a agressão fazem parte de provas anexadas à denúncia que a médica fez em 2017 e que deu origem a uma ação na Justiça. 

Segundo a médica, as agressões se tornaram recorrentes depois de um tempo de namoro. Ela afirma que Contó costumava invadir a sua privacidade ao acessar seu computador, vasculhar sua bolsa e ler suas mensagens.

Ela disse que era rotineiro também que ele fosse ríspido quando alguma atividade doméstica não era executada da maneira que ele considerava adequada.

Entenda o caso
Na última semana várias mulheres surgiram com denúncias contra o advogado.

A empresária Mariana Vidotto foi a primeira a gravar vídeos e publicar nas redes sociais sobre o relacionamento abusivo.

Além disso, assim como Laryssa, ela também protocolou uma notícia-crime no MPE contra o ex, e chegou a pedir a sua prisão, bem como medida protetiva.

Desde então outras vítimas surgiram relatando os episódios de agressão.

O advogado, por sua vez, negou os crimes por meio de nota, e negou as acusações de "abuso psicológico, físico ou emocional".

“A defesa de pronto nega veementemente qualquer acusação de abuso psicológico, físico ou emocional contra sua pessoa, principalmente, em se tratando das pessoas de iniciais L.M.A.C e M.V, vez que conforme mensagem enviada aos causídicos, percebe-se que se tratam de dois antigos relacionamentos conturbados e que foram matéria de discussão judicial”, diz trecho.





Por: Midia News

Outras notícias

Comentários