Spigreen
Notícias recentes
Aliança com a Renault 'não está em perigo', diz presidente da Nissan

Aliança com a Renault 'não está em perigo', diz presidente da Nissan

access_time07/01/2019 07:39

A aliança industrial entre a Renault e a Nissan não está em perigo - garantiu o presidente do fabric

Governo aumenta previsão de crescimento da economia para 0,85%

Governo aumenta previsão de crescimento da economia para 0,85%

access_time10/09/2019 10:11

O governo aumentou ligeiramente a previsão para o crescimento da economia brasileira de 0,81% para 0

Exposição ao agrotóxico em MT é seis vezes maior que a média nacional, aponta pesquisa

Exposição ao agrotóxico em MT é seis vezes maior que a média nacional, aponta pesquisa

access_time01/08/2018 08:30

A exposição média ao agrotóxico em Mato Grosso chega a 46 litros, quantidade seis vezes maior que a

Testes da vacina chinesa contra a Covid-19 começam em MT
Testes da vacina Coronavac começam em MT — Foto: Hospital Universitário Júlio Müller

Testes da vacina chinesa contra a Covid-19 começam em MT

O estudo é conduzido pelo Instituto Butantan e pelo Hospital Universitário Júlio Müller, em Cuiabá, como centro aplicador. A primeira voluntária a receber a dose foi a médica infectologista do HUJM

access_time08/10/2020 08:12

A testagem da vacina chinesa contra a Covid-19, identificada como Coronavac, do laboratório Sinovac Life Science, começou na terça-feira (6) em Mato Grosso. O estudo ProfisCOV é conduzido pelo Instituto Butantan e pelo Hospital Universitário Júlio Müller, em Cuiabá, como centro aplicador.

A primeira voluntária a receber a dose foi a médica infectologista do HUJM, Giovana Volpato Pazin Feuser.

Nesta fase, será disponibilizada somente a voluntários profissionais de saúde, que são mais expostos aos vírus.

Esse projeto está sendo executado pelo Instituto Butantan em 16 Centros de Estudos espalhados em sete estados brasileiros, incluindo Mato Grosso, em parceria com o HUJM.

Os voluntários para essa fase de avaliação da vacina serão profissionais de saúde que estejam trabalhando na assistência à Covid-19.

Inclui médicos, enfermeiros, bioquímicos, farmacêuticos, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos, dentistas.

Desde que tenham registro em conselho de classe (exigência da Anvisa). Idade acima de 18 anos e sem limite superior de idade, desde que esteja atuando na atenção a pacientes com Covid-19.

Os voluntários deverão estar saudáveis. Serão incluídos profissionais de saúde que nunca tiveram e que já tiveram Covid-19.

Isto porque a reinfecção pelo coronavirus é um fato já comprovado. Dessa forma, será possível avaliar se a vacina protege tanto para a primeira infecção quanto para a reinfecção.

Em Cuiabá, a expectativa é incluir 800 profissionais de saúde voluntários.

Metodologia e acompanhamento
Cada voluntário receberá duas doses da vacina. A primeira no dia da inclusão na pesquisa e a segunda, entre duas a três semanas após. Como será um ensaio randomizado, a probabilidade de receber placebo será de 50%, em relação 1 para 1, em estudo triplo cego.

Nenhum evento adverso grave de relevância foi registrado. O Instituto Butantan disponibilizará aos voluntários um aplicativo onde cada profissional poderá manifestar o interesse de participar.

Tão logo manifeste o interesse, o voluntário será agendado para um determinado dia e horário, que funcionará de segunda a segunda feira, em turnos matutinos, vespertinos e noturnos (até 21 h), incluindo sábados, domingos e feriados.

O tempo de seguimento, com ligações telefônicas, envios de mensagens e avaliações clínico-laboratoriais periódicas deverá ser de 12 meses após a vacinação.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários