anuncie aqui
Notícias recentes
Ministério Público Eleitoral volta a dizer que Lula está inelegível

Ministério Público Eleitoral volta a dizer que Lula está inelegível

access_time21/08/2018 07:25

O Ministério Público Eleitoral (MPE) voltou a se manifestar contra a candidatura do ex-presidente Lu

Filho encontra mãe morta dentro de residência

Filho encontra mãe morta dentro de residência

access_time16/11/2018 09:22

O filho de uma mulher de 68 anos encontrou a mãe morta na manhã desta sexta-feira (16), dentro de um

Balão do ‘bebê Trump’ é usado em protestos no centro de Londres

Balão do ‘bebê Trump’ é usado em protestos no centro de Londres

access_time13/07/2018 09:03

O balão gigante do “bebê Trump”, usando fraldas e segurando um telefone celular, está sendo usado ne

'Tremendo sucesso', diz Trump após eleição de meio de mandato nos EUA

'Tremendo sucesso', diz Trump após eleição de meio de mandato nos EUA

Governo do presidente americano sofreu derrota parcial nas "midterms". Democratas conquistaram maioria na Câmara, mas republicanos ampliaram vantagem no Senado

access_time07/11/2018 08:35

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira (7) que as eleições de meio de mantado foram um "tremendo sucesso". O comentário foi feito no Twitter, horas depois do fechamento das urnas, antes mesmo da apuração oficial.

O resultado da eleição foi uma derrota parcial para o governo Trump, já que o partido Democrata perdeu maioria na Câmara, apesar de ter conquistado cadeiras no Senado.

O partido Democrata, adversário de Trump, conquistou maioria na Câmara dos Representantes pela primeira vez em oito anos. Os republicanos, no entanto, ampliaram sua vantagem no Senado.

As "midterms", eleições de meio de mandato, são consideradas umas espécie de plebiscito sobre o governo. O pleito elegeu uma nova Câmara, renovou um terço do Senado, além de mais de 75% dos governos estaduais.

Até agora, os republicanos mantinham maioria nas duas casas, o que facilitava a aprovação da agenda presidencial.

Todas as 435 cadeiras da Câmara estavam em disputa, e um partido precisava de 218 eleitos para garantir a maioria. Para os democratas, isso significava ter que "roubar" 24 postos de seus adversários, o que eles conseguiram. No momento em que os democratas conseguiram 219, o Partido Republicano somava 193 deputados eleitos.

Com o domínio democrata na Câmara, os opositores de Trump também passarão a ocupar mais cargos nas comissões internas e prometem ampliar as investigações sobre seu governo.

Alguns destaques desta eleição:

  • A democrata Alexandria Ocasio-Cortez, de Nova York, se tornou a mulher mais jovem a ser eleita para a Câmara, aos 29 anos.
  • As democratas Ilhan Omar, de Minnesota, e Rashid Tlaib, de Michigan, se tornaram as primeiras mulheres muçulmanas eleitas para a Câmara.
  • As democratas Deb Haaland, do Novo México, e Sharice Davids, de Kansas, são as primeiras mulheres de origem indígena a se elegerem para a Câmara.
  • Em Mississippi, nenhum candidato obteve 50% dos votos na eleição especial para a segunda vaga do Senado, e uma nova votação será realizada em 27 de novembro.
  • Bernie Sanders, ex-pré-candidato à presidência, conquistou com facilidade seu terceiro mandato como senador por Vermont.
  • O republicano Ted Cruz, ex-pré-candidato à presidência, manteve sua vaga no Senado em uma das mais acirradas disputas deste ano, ao vencer Beto O’Rourke.
  • Greg Pence, irmão mais velho do vice-presidente Mike Pence, foi eleito para a Câmara por Indiana.
  • Jared Polis, do Partido Democrata, se tornou o primeiro governador abertamente gay dos EUA ao vencer a disputa em Colorado.




Por: G1

Outras notícias

Comentários