Kurupí
Notícias recentes
Arábia Saudita criminaliza o assédio sexual

Arábia Saudita criminaliza o assédio sexual

access_time30/05/2018 11:13

A Arábia Saudita adotou nova lei que criminaliza o assédio sexual, anunciou nesta quarta-feira (30)

Fiocruz desenvolve teste para Zika mais barato e rápido

Fiocruz desenvolve teste para Zika mais barato e rápido

access_time14/04/2019 16:27

Exames para identificar infecção pelo vírus da Zika em breve vão poder ser feitos em 20 minutos. Pes

STF autoriza acordo da Telebras com Viasat para uso de satélite

STF autoriza acordo da Telebras com Viasat para uso de satélite

access_time17/07/2018 16:31

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, suspendeu a liminar que impedia o cont

Vale vai paralisar produção e desativar barragens iguais às de Brumadinho e Mariana
O presidente da companhia, Fabio Schvartsman, disse que a empresa possui 19 barragens funcionando pelo sistema de alteamento a montante (Globonews/Reprodução)

Vale vai paralisar produção e desativar barragens iguais às de Brumadinho e Mariana

Suspensão representará uma redução na produção de 40 milhões de toneladas por ano de minério de ferro, o equivalente a 10% da volume total da companhia

access_time30/01/2019 07:05

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, anunciou na noite desta terça-feira, 29, que a companhia irá paralisar temporariamente a produção de minério de ferro e desativar todas as dez barragens semelhantes às que romperam em Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais.

Nas duas cidades mineiras, a mineradora utilizava o método conhecido como alteamento a montante, no qual a barragem vai subindo na forma de degraus de acordo o volume dos rejeitos vai aumentando.

Segundo Schvartsman, a empresa tinha 19 barragens funcionando por esse sistema, mas nove já estavam desativadas. Para fazer a desativação das dez que restaram, a Vale precisará suspender a produção por medida de segurança.

De acordo com ele, a suspensão representará uma redução na produção de 40 milhões de toneladas por ano de minério de ferro, o equivalente a 10% da volume total da companhia.

“É um esforço inédito de uma empresa de mineração no sentido de dar resposta cabal à altura da enorme tragédia que tivemos em Brumadinho”, disse ele referindo-se ao rompimento da barragem na sexta-feira passada, que deixou 84 mortos. 

O processo de descomissionamento, que significa devolver a barragem à natureza, demora de 1 a 3 anos. O custo para a desativação das estruturas será de 5 bilhões de reais.

Segundo Schvartsman, os projetos estão prontos e serão enviados aos órgãos responsáveis nos próximos 45 dias. “Após a concessão das licenças ambientes, iniciaremos imediatamente o processo para que todas sejam descomissionadas.”

Todas as 19 barragens que serão desativadas ficam em Minas Gerais. Vale garante que não irá demitir funcionários em razão dessa redução, e sim absorvê-los em outros locais de mineração.

“O normal seria demitir”, disse Schvartsman, que disse que, no entanto, os cerca de 5.000 trabalhadores envolvidos nessas barragens seriam absorvidos pelas demais unidades da companhia – a Vale tem aproximadamente 85 mil funcionários.





Por: Veja

Outras notícias

Comentários