Camara Peixoto
Notícias recentes
Anvisa publica alerta de risco após confirmar caso de Candida auris

Anvisa publica alerta de risco após confirmar caso de Candida auris

access_time09/12/2020 08:16

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou terça-feira (8) uma nota de alerta sobr

Dois trabalhadores morrem soterrados e um fica ferido em obra

Dois trabalhadores morrem soterrados e um fica ferido em obra

access_time02/10/2018 09:16

Dois homens morreram soterrados em uma obra realizada em parceria com a Prefeitura de Rosário Oeste,

De janeiro a julho, quase 1,5 mil mil armas são apreendidas em MT

De janeiro a julho, quase 1,5 mil mil armas são apreendidas em MT

access_time07/08/2019 09:03

Entre os meses de janeiro e julho deste ano, a Polícia Militar apreendeu em Mato Grosso quase 1,5 mi

Vara do Trabalho de Colíder lança projeto pioneiro no metaverso

Vara do Trabalho de Colíder lança projeto pioneiro no metaverso

access_time16/05/2022 07:17

A juíza da Vara do Trabalho de Colíder (MT), Graziele Cabral, lançou projeto piloto no metaverso, com objetivo de aproximar os jurisdicionados do Poder Judiciário. Sem a utilização de qualquer tipo de recurso público, a magistrada recriou, com auxílio do View 3D Studio, o ambiente físico da fachada, o saguão e a sala de audiências da vara na qual é titular.

O evento de lançamento contou com a participação de juízes, servidores, advogados, pesquisadores e interessados no tema do metaverso, que acessaram o ambiente virtual como avatares. A plataforma utilizada foi a AltspaceVR, da Microsoft, que não exige headset de realidade virtual para o acesso.

Segundo a magistrada Graziele, “nenhum ato judicial será praticado nesta Vara do Trabalho, que nada mais é do que uma maquete dinâmica do ambiente físico. A ideia é dar os primeiros passos no metaverso, possibilitando inicialmente que toda a sociedade possa conhecer o ambiente de uma vara judicial, ainda que virtualmente”.

"O projeto foi desenvolvido durante os meses de março e abril de 2022 pelo View 3D Studio e seguiu todas as dimensões físicas do ambiente da vara judicial”, declarou o advogado e professor Bernardo de Azevedo e Souza. “O que o usuário enxerga ao acessar o metaverso é, portanto, o mesmo que enxergaria no ambiente presencial da Vara do Trabalho de Colíder”, complementa o profissional, que supervisionou todo o projeto.

O juiz Carlos Antonio Chagas Júnior, do TRT da 14ª Região, foi um dos participantes do evento. “A primeira palestra do Poder Judiciário Trabalhista no metaverso foi sensacional. Uma ampliação de possibilidades. Mostrou a própria evolução do Poder Judiciário e da ampliação do acesso à justiça. Creio  que muito em breve se realizará a prática de atos judiciais dentro do metaverso”, afirmou o magistrado. 

 

O magistrado Maximiliano Carvalho também acompanhou o evento de lançamento. “Onde existe a sociedade, existe o Direito. As relações civis, trabalhistas e mesmo as penais já são realidade no metaverso. O Judiciário, cuja transformação digital exponencializou durante a pandemia, tem diante de si mais uma ferramenta para seguir cumprindo com eficiência e celeridade sua função social", assinalou o juiz do TRT da 10ª Região.

 

O metaverso é um assunto que vem tomando grandes proporções desde o segundo semestre de 2021, quando o Facebook alterou seu nome para Meta e revelou seus planos para construir o futuro da Internet. Um número cada vez maior de organizações está investindo nesse novo ambiente, como forma de oferecer serviços, construir experiências mais imersivas, aprimorar a experiência dos usuários e se conectar com a sociedade. 

 

Com o metaverso, será possível criar experiências imersivas para que estudantes de direito possam compreender melhor o funcionamento das audiências, no ambiente virtual. O ensino jurídico poderá ser transformado no futuro, com o Poder Judiciário contribuindo com essa e outras experiências imersivas, aproximando-se cada vez mais da sociedade.

______________________________________

Bernardo de Azevedo
Advogado, empreendedor, professor e pesquisador de novas tecnologias. Acredita no poder da informação como forma de incentivar as pessoas a promover mudanças.





Por: Fonte: bernardodeazevedo.com

Outras notícias

Comentários