anuncie aqui 596-81
Notícias recentes
STF dá 30 dias para que Governo do Pará se manifeste em ação que quer rediscutir divisa com MT

STF dá 30 dias para que Governo do Pará se manifeste em ação que quer rediscutir divisa com MT

access_time09/06/2023 15:05

O ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, deu prazo de 30 dias para que o Estado

Brasileirão: veja as probabilidades de título e rebaixamento após a 32ª rodada

Brasileirão: veja as probabilidades de título e rebaixamento após a 32ª rodada

access_time07/11/2023 11:34

O clássico entre Vasco e Botafogo dessa segunda-feira (6) bagunçou a tabela do Campeonato Brasileiro

Suspeito reage à abordagem, tenta pegar arma de policial e acaba baleado em Colíder

Suspeito reage à abordagem, tenta pegar arma de policial e acaba baleado em Colíder

access_time25/09/2023 12:42

A Polícia Militar confirmou que o homem, de 34 anos, foi atingido com tiro na perna, ontem à tarde,

Vice-prefeito é preso com arma ilegal durante operação e solto após pagar fiança
Foto: Reprodução

Vice-prefeito é preso com arma ilegal durante operação e solto após pagar fiança

Polícia ainda registrou três flagrantes por posse de arma e munições sem registros na madeireira em que o vice-prefeito administra

access_time16/05/2023 16:20

O vice-prefeito de Feliz Natal, Antônio Alves da Costa (PDT), foi preso nesta manhã por porte ilegal de arma de fogo e pagou fiança de cinco salários mínimos para ser liberado poucas horas depois. A detenção nesta terça-feira (16) foi realizada durante a Operação Ronuro.

No total, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão contra um grupo criminoso que agia na extração e desmatamento ilegal de madeira em Mato Grosso. A polícia ainda registrou três flagrantes por posse de arma e munições sem registros na madeireira em que o vice-prefeito administra.

A Ação foi deflagrada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema), contra a associação criminosa e especializada na extração e desmatamento ilegal na região norte de Mato Grosso.

As investigações começaram em 2019, após denúncias de que empresários do comércio de madeira cometiam crimes ambientais, incluindo a extração legal de madeira na Estação Ecológica Rio Ronuro, localizada em Nova Ubiratã.

Em fevereiro de 2022, as ações para identificação dos agentes responsáveis por dano ambiental a partir da extração e desmatamento ilegal da vegetação nativa preservada foram intensificadas.

A Polícia Civil identificou um grupo criminoso composto por políticos, madeireiros, empresas, transportadoras, pessoas físicas e jurídicas que se favoreciam ilegalmente com a extração de madeira.

Também foi apurado que o grupo utilizava terceiros como "laranjas" para encobrir o comércio irregular de matéria prima e, cometer crime ambiental e sonegar impostos.





Por: ANA FRUTUOSO DO REPÓRTER MT

Outras notícias

Comentários