Banner Outras
Notícias recentes
Talude do complexo do Gongo Soco pode se romper até dia 25, diz ANM

Talude do complexo do Gongo Soco pode se romper até dia 25, diz ANM

access_time21/05/2019 08:48

A Agência Nacional de Mineração (ANM) informou hoje (20), que o rompimento do talude do complexo da

Cooperativa de agricultores de MT beneficia castanha-do-brasil extraída por índios do PA

Cooperativa de agricultores de MT beneficia castanha-do-brasil extraída por índios do PA

access_time21/11/2018 10:57

Uma cooperativa de agricultores de Juruena, a 893 km de Cuiabá, está beneficiando anualmente cerca d

Ministros visitam amanhã abrigo com crianças brasileiras nos EUA

Ministros visitam amanhã abrigo com crianças brasileiras nos EUA

access_time05/07/2018 09:01

Na viagem aos Estados Unidos, os ministros Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores) e Gustavo do

Homem entra armado em fórum, atira em juiz e é morto pela polícia
Juiz Carlos Eduardo de Moraes Filho foi baleado no ombro — Foto: TJ-MT/Assessoria

Homem entra armado em fórum, atira em juiz e é morto pela polícia

Carlos Eduardo de Moraes, juiz da Vara de Vila Rica (MT), foi atingido com tiro no ombro. Domingos Barros de Sá, que era investigado por homicídio, invadiu a sala armado e foi morto, em seguida

access_time02/10/2018 07:21

Imagens do circuito interno de segurança do Fórum de Vila Rica, a 1.276 km de Cuiabá, gravaram o momento em que o juiz Carlos Eduardo de Moraes foge do gabinete após ser baleado por um investigado, na segunda-feira (1º). Domingos Barros de Sá foi morto após efetuar os disparos.

O magistrado teve um ferimento no ombro esquerdo e foi levado para o Pronto Socorro do município e transferido para um hospital em Palmas (TO) – o mais próximo de Vila Rica, para a retirada do projétil.

O atual estado de saúde dele não foi divulgado. No vídeo, é possível ver a movimentação no corredo que fica em frente a sala de audiência, onde o juiz estava.

No vídeo, um homem de camiseta verde sai correndo de dentro da sala de audiência. Uma mulher que trabalha como vigilante percebe a movimentação, vai até a porta e saca uma arma.

Um policial militar que estava no fórum para uma audiência com um ré preso também saca a arma e fica na porta. Um promotor que também estava na sala de audiência consegue escapar escorregando pelo chão.

Logo depois, o policial entra no gabinete e sai. A arma dele trava e, em seguida, ele pede a arma da vigia. O magistrado sai em seguida com a mãe no peito e corre para tentar se escondender, enquanto o militar atira.

O caso
Segundo o Tribunal de Justiça de Mato Grosso, o tiro que atingiu o magistrado foi feito por Domingos Barros de Sá. Ele estavam em posse de um revólver calibre 22. Antes de disparar, ele e o juiz entrar em luta corporal.

Domingos era réu em uma ação por homicídio.

De acordo com a Polícia Civil, que passa a investigar o caso, ele entrou no fórum ao lado de seu advogado. Os dois foram em direção ao juiz e ao promotor para pedir que fosse marcado logo a data do julgamento de um processo, momento que o suspeito sacou uma arma de fogo e apontou na direção do juiz.

Em nota, o ministro Humberto Martins, corregedor Nacional de Justiça, lamentou o atentado contra o juiz e cobrou informações acerca das providências adotadas pelo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rui Ramos.

Em despacho, o corregedor nacional de Justiça encaminhou um ofício ao TJMT solicitando que todas as situações análogas e as providências que estão sendo adotadas sejam informadas à Corregedoria Nacional de Justiça.





Por: G1 MT

Outras notícias

Comentários