Banner Outras
Notícias recentes
Baleias se aproximam do Porto de Santos em processo migratório

Baleias se aproximam do Porto de Santos em processo migratório

access_time29/06/2019 09:27

A aproximação de baleias do Porto de Santos, o maior da América Latina, nas últimas semanas chamou a

Mais uma antiga reivindicação da população está sendo executada pela atual administração

Mais uma antiga reivindicação da população está sendo executada pela atual administração

access_time09/08/2018 09:01

Problema crônico de uma vala aberta no meio da Rua Paraguai no Bairro Mãe de Deus. Uma obra que j

Apagão faz Venezuela viver um dos piores momentos de sua história

Apagão faz Venezuela viver um dos piores momentos de sua história

access_time11/03/2019 16:40

"Um componente cruel foi adicionado à crise humanitária e política que vive a Venezuela: a falta de

GERAL

Brasil tem 98 casos confirmados de novo coronavírus, diz ministério da Saúde

access_time13/03/2020 14:58

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (13) novo balanço dos casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil: são 98 casos. Além disso, o balanço tem os seguintes destaques: 1.485 suspeitos 1.344 casos descartados Casos pelo Brasil Unidade da Federação Suspeito Confirmado Descartado Acre (AC) 3 0 0 Alagoas (AL) 6 1 7 Amazonas (AM) 1 0 7 Bahia (BA) 65 2 36 Ceará (CE) 22 0 59 Distrito Federal (DF) 75 2 53 Espírito Santo (ES) 51 1 21 Goiás (GO) 6 3 46 Maranhão (MA) 6 0 2 Mato Grosso (MT) 6 0 7 Mato Grosso do Sul (MS) 15 0 16 Minas Gerais (MG) 116 2 73 Pará (PA) 1 0 20 Paraíba (PB) 16 0 6 Paraná (PR) 72 6 34 Pernambuco (PE) 18 2 23 Piauí (PI) 1 0 2 Rio de Janeiro (RJ) 76 16 147 Rio Grande do Norte (RN) 12 1 15 Rio Grande do Sul (RS) 81 4 203 Rondônia (RO) 2 0 1 Santa Catarina (SC) 77 2 34 São Paulo (SP) 753 56 529 Sergipe (SE) 2 0 3 Tocantins (TO) 2 0 0 Brasil 1.485 98 1.344 Fonte: Ministério da Saúde, às 14h45 de 13/03

Secretaria de Saúde investiga mais cinco casos suspeitos de coronavírus em MT

access_time12/03/2020 20:11

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, nesta quinta-feira (12), outros cinco casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso. No total, são monitorados seis casos suspeitos no estado, provenientes de cinco municípios; até o momento, não há casos confirmados em Mato Grosso. Os números divulgados pelas secretarias estaduais e o Ministério da Saúde não são necessariamente iguais, já que os órgãos têm horários e procedimentos distintos para apresentação de seus boletins diários. Os pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para países onde há a circulação do novo vírus. Os seis casos que levantam a suspeita do Covid-19 estão em Lucas do Rio Verde (1), Araputanga (1), Cuiabá (2), Nova Xavantina (1) e Várzea Grande (1). Até o momento, as equipes de vigilância monitoraram um total de 17 ocorrências em Mato Grosso. Ainda de acordo com a Nota Informativa da Secretaria de Estado, sete casos foram descartados e quatro foram excluídos por não preencherem os critérios de definição para COVID-19. Aumento de casos suspeitos O Ministério da Saúde já confirmou 77 casos de COVID-19 no Brasil, nos seguintes estados: São Paulo (42), Rio de Janeiro (16), Espírito Santo (1), Minas Gerais (1), Bahia (2), Alagoas (1), Paraná (6), Pernambuco (2), Rio Grande do Sul (4), além de dois no Distrito Federal. Sendo que os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia identificaram transmissão local de casos. Mesmo diante deste contexto, o COE-MT esclarece que, neste momento, não há recomendação para o fechamento de locais com concentração de pessoas – como escolas, cinemas, bares e outros. A equipe reforça a toda a população que sigam as orientações de controle e prevenção citadas nesta matéria. O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) divulga as atualizações diárias do monitoramento do COVID-19 em Mato Grosso. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação. Recomendações Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infeccções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão: Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas; Realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente; Utilizar lenço descartável para higiene nasal; Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir; Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; Higienizar as mãos após tossir ou espirrar; Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; Manter os ambientes bem ventilados; Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença; Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações. Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Bolsonaro é monitorado após confirmação de coronavírus em secretário de comunicação

access_time12/03/2020 13:17

O governo informou nesta quinta-feira (12) que o secretário de Comunicação Social da Presidência, Fábio Wanjgarten, tem coronavírus. O Palácio do Planalto informou ainda que a contra-prova já foi realizada e que o secretário já está em quarentena em casa. Wajngarten fez parte da comitiva do governo que viajou nesta semana para a Flórida, nos Estados Unidos, para uma série de compromissos. Ele viajou junto com o presidente Jair Bolsonaro. Na nota em que informou que o secretário contraiu o vírus, o governo disse também que o serviço médico da Presidência está tomando medidas para preservar a saúde de Bolsonaro e de toda a comitiva. "O serviço médico da Presidência da República adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda comitiva presidencial que o acompanhou em recente viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto", afirmou o governo. Na Flórida, Bolsonaro participou de um jantar com o presidente norte-americano, Donald Trump. Wajngarten acompanhou Bolsonaro no evento. De acordo com o Planalto, o governo brasileiro comunicou às autoridades do governo norte-americano sobre a infecção de Wajngarten. Fabio Wajngarten (na direita) em foto com Donald Trump na visita que Bolsonaro e sua comitiva fizeram à Flórida O Ministério da Defesa informou que, por precaução, o estado de saúde do ministro Fernando Azevedo e Silva, que também esteve na comitiva, está sendo monitorado. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, outro integrante da comitiva, disse que vai participar de seus compromissos nos próximos dias por videoconferência. Evento cancelado Nesta quinta-feira, Bolsonaro cancelou em razão do surto de coronavírus uma viagem que faria a Mossoró (RN) para anunciar medidas do governo federal na região. A Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou pandemia da Covid-19, doença causada pelo vírus. Bolsonaro permaneceu durante a manhã desta quinta na residência oficial do Palácio da Alvorada. Ele não tem compromissos previstos para a tarde. Íntegra da nota do governo O Serviço Médico da Presidência da República adotou e está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda comitiva presidencial que o acompanhou em recente viagem oficial aos Estados Unidos, bem como dos servidores do Palácio do Planalto. Isso porque um dos integrantes do grupo, o Secretário de Comunicação da Presidência da República, Fábio Wajngarten, é portador do novo coronavírus Covid-19, confirmado em contraprova já realizada. O governo brasileiro também já comunicou às autoridades do governo norte-americano a ocorrência do evento para que elas também adotem as medidas cautelares necessárias. O Secretário de Comunicação está cumprindo todas as recomendações médicas, em quarentena domiciliar, e só retornará ao seu trabalho quando não houver risco de transmissão da doença. Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República

China anuncia fim do pico do surto do coronavírus no país

access_time12/03/2020 08:46

O governo da China declarou nesta quinta-feira (12) que o pico do surto do novo coronavírus acabou no país. Os novos casos de Covid-19 continuam em declínio, afirmou o porta-voz da Comissão Nacional de Saúde, Mi Feng, em entrevista coletiva em Pequim. Nas últimas 24 horas, foram registrados apenas 15 novos casos no país. A província de Hubei, onde fica a cidade de Wuhan, considerada o epicentro da epidemia, registrou apenas oito novas infecções. É a primeira vez que Hubei registra uma contagem diária de menos de 10 novos casos. Entre os novos casos figuram seis pessoas que chegaram do exterior. Nas últimas 24 horas, 11 pessoas morreram, e esse é o menor número desde 24 de janeiro no país mais populoso do mundo. Ao todo, o novo coronavírus já matou 3.173 pessoas na China, o país que mais foi afetado pela doença. Impactos na economia chinesa O avanço do novo coronavírus pelo mundo tem provocado abalos nos mercados globais e elevado as preocupações de investidores e governos sobre o impacto da pandemia nas cadeias globais de suprimentos, nos lucros das empresas e na atividade econômica, aumentando o risco de uma recessão global. Na China, o surto tem fechado fábricas e centros comerciais e deixado muitos cidadãos trancados em suas casas por medo do contágio, reduzindo dessa forma o consumo e a produção industrial. A China é a segunda maior economia do mundo, com uma participação no PIB global da ordem de 18%. Embora ainda seja difícil estimar a magnitude do choque na economia, já é praticamente consenso que a economia global e o PIB (Produto Interno Bruto) da China deverão crescer menos que o esperado em 2020. A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a previsão de crescimento da economia mundial para 2020, passando a projetar um crescimento de 2,4%, menor expansão desde 2009 e ante expectativa anterior de 2,9%, citando o coronavírus e as contrações na produção chinesa. A projeção da OCDE para a China é de uma taxa de crescimento de 4,9% em 2020, 0,8 ponto a menos do que as estimativas de novembro. Em 2019, o PIB chinês desacelerou para 6,1%, o menor crescimento em 29 anos. Flexibilização de restrições Com os resultados positivos das últimas semanas, as autoridades chinesas começaram a flexibilizar as restrições sobre os 56 milhões de habitantes da província de Hubei, que tem Wuhan como capital. Muitas cidades de Hubei estavam isoladas, mas agora as pessoas saudáveis já podem viajar dentro das fronteiras da província. Várias empresas estão retomando progressivamente suas atividades em Wuhan e no restante de Hubei. Com os seis novos casos "importados" anunciados nesta quinta-feira, o total de infectados que vieram do exterior chega a 85. Para tentar evitar a propagação, Pequim anunciou na quarta-feira que qualquer pessoa que chegue à capital de outro país ficará em quarentena por 14 dias. No total, a China registrou 80.980 casos do novo coronavírus e 3.173 mortes.

Trump suspende viagens da Europa para os EUA por 30 dias para frear coronavírus

access_time11/03/2020 21:35

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira (11) que o país está suspendendo a entrada de todos os viajantes vindos da Europa por um período de 30 dias, a partir de sexta-feira. A única exceção será para o Reino Unido, que tem 460 casos. As medidas foram tomadas para tentar conter o novo coronavírus, no mesmo dia em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia de Covid-19. Em pronunciamento na TV, Trump disse que os norte-americanos estão "respondendo com grande velocidade e profissionalismo" à crise. O presidente ainda acusou a Europa de não ter tomado as medidas necessárias para evitar o crescimento da pandemia. Trump comparou a medida à restrição de voos imposta à China no início da crise do novo coronavírus. Segundo ele, a Europa errou ao não fazer o mesmo. "Tomamos uma ação dura com a China, e agora estamos fazendo o mesmo com a Europa", afirmou. Até a última atualização desta reportagem, havia mais de 1 mil casos de Covid-19 nos EUA. De acordo com levantamento da Universidade Johns Hopkins, 36 pessoas morreram no país por causa da doença. 'Não é crise financeira' O presidente também afirmou que a situação não é uma crise financeira, e que tomará ações de emergência — com apoio do Congresso — para providenciar auxílio financeiro para trabalhadores que estejam doentes, em quarentena ou afastados para cuidar de pessoas afetadas pelo coronavírus. Trump disse ainda que está instruindo setores do governo que lidam com pequenas empresas a garantir capital e liquidez para aqueles que forem afetados pelo coronavírus, fornecendo empréstimos com pequenos juros. Ele pediu também ao Congresso que vote a favor de reduções fiscais para ajudar a combater possíveis perdas econômicas causadas pelo vírus.

Tom Hanks e esposa testam positivo para coronavírus

access_time11/03/2020 21:29

Tom Hanks e sua esposa, Rita Wilson, testaram positivo para o novo coronavírus. Eles estavam na Austrália para as gravações do filme ainda sem nome sobre Elvis Presley. O próprio ator de 63 anos confirmou a notícia em seu perfil no Twitter. "Olá, pessoal. Rita e eu estamos aqui na Austrália. Nos sentimos um pouco cansados, com frio e com dores no corpo. Rita tinha uns calafrios que iam e vinham. Leves febres também. Para fazer tudo certo, como é preciso no mundo agora, fomos testados para o coronavírus, e o resultado foi positivo", escreveu Hanks. "Bem, o que fazer a seguir? Os oficiais médicos têm protocolos que devem ser seguidos. Nós, Hanks, vamos ser testados, observados e isolados pelo tempo que a saúde e a segurança pública pedirem. Não há muito mais a fazer do que encarar um dia de cada vez, não? Vamos manter o mundo informado. Se cuidem!" pic.twitter.com/pgybgIYJdG — Tom Hanks (@tomhanks) March 12, 2020

Brasil tem 52 casos confirmados de novo coronavírus, aponta painel do Ministério da Saúde

access_time11/03/2020 17:23

O Ministério da Saúde divulgou por volta das 16h desta quarta-feira (11) uma atualização do seu boletim sobre pacientes infectados com o novo coronavírus (Sars-Cov-2), agente causador da doença Covid-19. Os principais dados são: 52 casos confirmados, eram 34 na terça-feira 907 casos suspeitos 935 descartados O balanço aponta que São Paulo é o estado com mais casos e soma ao todo 30 pacientes com a Covid-19. Na sequência aparecem Rio de Janeiro (13), Bahia (2), Rio Grande do Sul (2), Distrito Federal (2), Alagoas (1), Minas Gerais (1) e Espírito Santo (1). Casos pelo Brasil Unidade da Federação Suspeitos Confirmados Descartados Rondônia (RO) 2 0 1 Acre (AC) 3 0 0 Amazonas (AM) 1 0 7 Pará (PA) 5 0 13 Maranhão (MA) 6 0 2 Piauí (PI) 1 0 2 Ceará (CE) 22 0 42 Rio Grande do Norte (RN) 13 0 14 Paraíba (PB) 7 0 6 Pernambuco (PE) 17 0 22 Alagoas (AL) 4 1 7 Sergipe (SE) 2 0 3 Bahia (BA) 65 2 36 Minas Gerais (MG) 117 1 22 Espírito Santo (ES) 31 1 13 Rio de Janeiro (RJ) 87 13 133 São Paulo (SP) 263 30 320 Paraná (PR) 49 0 27 Santa Catarina (SC) 47 0 32 Rio Grande do Sul (RS) 67 2 159 Mato Grosso do Sul (MS) 6 0 11 Mato Grosso (MT) 1 0 7 Goiás (GO) 17 0 28 Distrito Federal (DF) 74 2 28 Brasil 907 52 935 Fonte: Ministério da Saúde, às 16h de 11/03 Mudança com declaração de pandemia O Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta disse no começo da tarde desta quarta-feira (11), que nada muda no Brasil com a declaração de pandemia do coronavírus. Ele afirmou ainda que pacientes com sintomas, que chegarem de outros continentes, serão considerados "casos suspeitos". "Para nós [...] qualquer pessoa que chegue no Brasil ainda neste momento, com febre, tosse, gripe, já tem nexo para você poder falar: 'oh, é um caso suspeito'. Por que? Porque veio de fora de locais que têm transmissão sustentada. Mas nós já estávamos trabalhando assim, né? Nós já estávamos com América, Europa, Ásia, Oceania. Só não estávamos ainda considerando os da América do Sul e África, agora são todos", afirmou o ministro.

OMS descreve surto de coronavírus como pandemia

access_time11/03/2020 13:45

A Organização Mundial de Saúde vê o surto do novo coronavírus como uma pandemia, disse nesta quarta-feira o diretor-geral Tedros Adhanom Ghebreyesus. “Estamos profundamente preocupados com os níveis alarmantes de disseminação e severidade e com os níveis alarmantes de inação. Por isso, avaliamos que o Covid-19 pode ser caracterizado como uma pandemia”, afirmou ele em entrevista coletiva.

Ameaçada de extinção, maior águia do mundo é flagrada pela 1ª vez em parque

access_time11/03/2020 09:27

Um gavião-real – também conhecido como harpia – foi flagrado pela primeira vez no Parque Sesc Serra Azul, em Rosário Oeste, a 133 km de Cuiabá. Segundo a instituição, a primeira aparição da ave no local foi no dia 26 de fevereiro deste ano e, desde então, ela passa pelo parque, fica por um tempo e 'some' de novo. A harpia é considerada a maior águia do mundo e está na lista dos animais ameaçados de extinção. Um estudo do professor de engenharia florestal Éverton Miranda mostra a perda de habitat das harpias. Segundo ele, o desmatamento é o que mais tem contribuído para o desaparecimento da ave. Espécie é considerada a maior águia do mundo — Foto: Sesc-MT/Divulgação Em Mato Grosso, foram desmatados 41 mil hectares nos últimos 15 anos, o que representa uma perda entre 12 e 24 ninhos de harpia no estado. De acordo com o Sesc Serra Azul, a presença do gavião-real no parque é um indicador que o predador é capaz de se sustentar na região. Com 5 mil hectares, a área onde a ave foi vista está na transição do Cerrado com a Amazônia e é cercada por fazendas de gado e áreas de agricultura extensiva. O parque informou que a ave é vista sempre sozinha no topo de uma árvore. Uma equipe da instituição está fazendo o monitoramento na região para saber se ela está usando a área apenas para transição ou como um novo habitat. O Parque Sesc Serra Azul também já foi fazenda de gado, serviu de plantação de arroz e até garimpo. No entanto, há nove anos, o local foi destinado à conservação e está em processo de regeneração para o ecoturismo. A instituição afirmou que espera que a ave encontre um parceiro e se reproduza no local. Em novembro de 2019, um filhote da espécia foi resgato em Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, depois de ter sido domesticado por trabalhadores rurais que o encontraram. O filhote morava em um ninho construído numa castanheira, que foi derrubada. Desde então a ave passou a ser criada em uma casa por moradores da região. Professor diz que recompensa para quem encontrar ninho é uma forma de preservar o local onde a ave está vivendo — Foto: Éverton Miranda/Arquivo pessoal Harpia e a busca por ninhos A harpia possui longo tempo de vida e baixa taxa reprodutiva. O tempo geracional da espécie é estimado em 18,5 anos. Segundo especialistas, o ninho da ave é considerado grande e, geralmente, é encontrado em árvores altas. A espécia costuma pôr dois ovos, mas é comum desenvolver apenas um filhote. Ao longo dos três anos de pesquisa, o professor Éverton constatou que os ninhos são relativamente fáceis de achar, e afirmou ainda que é oferecida a quantia de R$ 500 a quem encontrar e indicar a localização de um ninho de harpia, além de uma porcentagem do valor do turismo ao dono da terra. Segundo ele, essa é uma forma de preservação da espécie ameaçada. Atualmente, o professor e uma equipe de pesquisadores monitoram cerca de 30 ninhos, em Mato Grosso.

Caçadores matam duas das últimas três girafas brancas do mundo

access_time11/03/2020 09:21

Duas girafas brancas extremamente raras foram mortas por caçadores no nordeste do Quênia, segundo ambientalistas. Os guardas florestais encontraram as carcaças da fêmea e do filhote em um vilarejo no condado de Garissa, no nordeste do Quênia. Uma terceira girafa branca ainda está viva. Ambientalistas acreditam que ela seja o único exemplar no mundo. Sua aparência branca é devido a uma condição rara chamada leucismo, que faz com que as células da pele não tenham pigmentação. A notícia da existência das girafas brancas se espalhou pelo mundo depois que foram fotografadas em 2017. O chefe da Preservação Comunitária do Quênia, Ishaqbini Hirola, Mohammed Ahmednoor, disse que as duas girafas mortas foram vistas pela última vez há mais de três meses. "Este é um dia muito triste para a comunidade de Ijara e do Quênia como um todo. Somos a única comunidade do mundo que é guardiã da girafa branca", disse Ahmednoor em um comunicado. "Seu assassinato é um golpe para os importantes passos dados pela comunidade para preservar espécies raras e únicas e um alerta para o apoio contínuo aos esforços de preservação", acrescentou. Os caçadores ainda não foram identificados, e seu motivo ainda não está claro. A Kenya Wildlife Society, o principal órgão de preservação da África Oriental, disse que está investigando os assassinatos. O que é leucismo? Leucismo inibe a pigmentação em algumas células da pele É diferente do albinismo, onde nenhuma melanina é produzida Animais com leucismo podem ter pigmentos mais escuros nos tecidos moles Girafas com leucismo retêm seus olhos escuros, enquanto animais com albinismo têm olhos rosados Aves, leões, peixes, pavões, pinguins, águias, hipopótamos, alces e cobras exibiram traços de leucismo A reserva está em uma vasta área não cercada. Existem também vilarejos dentro da reserva. As girafas brancas foram avistadas pela primeira vez no Quênia em março de 2016, cerca de dois meses depois de uma aparição na vizinha Tanzânia, segundo a revista. Cerca de 40% da população de girafas desapareceu nos últimos 30 anos e a caça às carnes e peles continua, de acordo com a Africa Wildlife Foundation. A população passou de cerca de 155 mil indivíduos em 1985 para 97 mil em 2015, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).